Notícias » Egito

Nova pesquisa pode revelar câmara oculta na Pirâmide de Gizé

Cientistas japoneses pretendem bombardear a estrutura com raios cósmicos para dar fim ao mistério de anos

Caio Tortamano Publicado em 21/01/2020, às 15h15

Pirâmide de Quéops, conhecida também como Pirâmide de Khufu
Pirâmide de Quéops, conhecida também como Pirâmide de Khufu - Wikimedia Commons

A existência de uma câmara interna presente na Grande Pirâmide de Gizé é, ainda hoje, alvo de arqueólogos e pesquisadores ao redor do mundo. Agora, cientistas da Universidade de Kyushu, no Japão, planejam acabar de uma vez por todas com o mistério.

Utilizando um bombardeio de raios cósmicos — partículas penetrantes de energia elevada —, placas específicas serão colocadas dentro e em torno da pirâmide. Esses materiais especiais são altamente absorventes das partículas dos raios, que devem ser desviadas caso exista algo sólido entre a radiação e a placa.

Os cientistas suspeitam que a técnica possa revelar uma câmara com mais de 30 metros de comprimento, que deve ser uma passagem entre o exterior da pirâmide e a câmara funerária do notório faraó Quéops. 

Construída por volta de 2.500 anos antes de Cristo, a pirâmide já teve o processo com laser utilizado para encontrar um certo espaço desconhecido no centro da estrutura. Com o método, não somente essa revelação poderá ser feita, bem como outras partes escondidas dentro da estrutura que podem ser indicadas com a aplicação dos raios cósmicos.