Notícias » Coronavírus

Nova variante de covid-19 fará Brasil fechar fronteiras aéreas com seis países africanos

A cepa sul-africana foi classificada pela OMS como “preocupante” na última sexta-feira, 26

Isabela Barreiros Publicado em 27/11/2021, às 09h18

Imagem meramente ilustrativa de vírus
Imagem meramente ilustrativa de vírus - Divulgação/ Pixabay/geralt

A nova variante de covid-19, identificada na África do Sul, fará o Brasil fechar as fronteiras aéreas com seis países africanos a partir de segunda-feira, 29. A medida foi informada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, na última sexta-feira, 26.

A cepa ‘B.1.1.529’, que apresenta mais de 50 mutações, foi classificada ainda ontem pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como “preocupante”. O Ministério da Saúde do Brasil também emitiu um alerta de risco às secretarias de saúde.

"Vamos resguardar os brasileiros nessa nova fase da pandemia", afirmou Nogueira.

Os países afetados pela restrição, que deve ser assinada ainda neste sábado, 28, serão África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue. A lista é similar à dos Estados Unidos, que está restringindo passageiros de África do Sul, Botsuana, Zimbábue, Namíbia, Lesoto, Eswatini, Moçambique e Malawi.

O ministro afirmou que a decisão foi tomada em conjunto e que deve ser assinada pela Casa Civil, Ministério da Infraestrutura, Ministério da Saúde e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, declarou mais cedo na sexta-feira, 26, que descartava a possibilidade de um lockdown e que tomaria “medidas racionais” para impedir o avanço da variante. Ele falou aos seus apoiadores após uma formatura militar no Rio de Janeiro.

"Que loucura é essa? Você não vai vedar [a entrada do vírus], rapaz. Quer dizer, fechou o aeroporto, o vírus não entra? O vírus já está aqui dentro. [...] O Brasil não aguenta mais um lockdown. Vamos tomar medidas racionais", disse.