Notícias » Estados Unidos

Novo México elege apenas mulheres de minorias étnicas para Câmara

Deb Haaland, Yvette Herrel e Teresa Leger Fernandez serão as deputadas responsáveis pelos três distritos

Wallacy Ferrari Publicado em 05/11/2020, às 09h28

Deb Haaland, candidata reeleita, em frente a mural indígena
Deb Haaland, candidata reeleita, em frente a mural indígena - Divulgação

Após encerrar as votações no estado do Novo México, no sudoeste dos Estados Unidos, durante a tarde de quarta-feira, 4, todas as três representantes regionais eleitas para ocupar as vagas na Câmara dos Deputados terão algumas características em comum: pertencem ao grupo de mulheres de minorias étnicas.

A democrata Deb Haaland já ocupava o cargo e representava o primeiro distrito do estado, referente a região de Albuquerque, e foi reeleita com 58,1% dos votos contra a republicana Michelle Garcia Holmes. Deb pertence à etnia indígena Laguna Pueblo e possui pautas a favor dos nativos-americanos

A candidata responsável pelo segundo distrito, o maior do estado, foi a republicana Yvette Herrel, que foi eleita após uma vitória de 53,8% dos votos contra a latina Xochitl Torres Small, que tentava a reeleição. Responsável por Las Cruces, a mulher com origem na nação indígena Cherokee manifestou orgulho via Twitter por ser eleita "para servir" a região.

O terceiro distrito teve a vitória da latina Teresa Leger Fernandez com 58,5% dos votos contra apenas 41,5% de Alexis Johnson. Representante do partido democrata, a deputada será responsável por Santa Fé. No Twitter, a candidata agradeceu em espanhol: “Com esta vitória, prometo a vocês que irei agir da forma corajosa que este momento histórico exige. Muchísimas gracias!”.