Notícias » Irã

Novo presidente do Irã ameaça suspender sanções estadunidenses consideradas por ele como “tirânicas”

O ultraconservador Ebrahim Raisi assumiu o poder na última terça-feira, 3

Penélope Coelho Publicado em 04/08/2021, às 07h57

Ebrahim Raisi, em 2019
Ebrahim Raisi, em 2019 - Divulgação/ Wikimedia Commons/Khamenei.ir

De acordo com informações da agência de notícias Reuters, publicadas na última terça-feira, 3, pelo UOL, o novo presidente do Irã, Ebrahim Raisi, de 60 anos, afirmou que irá suspender as sanções impostas pelos Estados Unidos, definidas por ele como “tirânicas.

Conhecido como ultraconservador, Ebrahim assumiu o poder ontem, 3, após uma eleição considerada por muitos iranianos como manipulada, já que mais de 600 pessoas se inscreveram como candidatas, mas somente sete receberam autorização para concorrer.

Logo em um de seus primeiros discursos como presidente, o político trouxe polêmicas à tona.

Sabe-se que o homem eleito em junho para substituir Hassan Rouhani, é alvo pessoal de sanções norte-americanas, ele enfrenta acusações de abuso de direitos humanos, no período em que atuou como juiz.

Em pronunciamento na televisão, Raisi afirmou: “Tentaremos suspender as sanções tirânicas impostas pela América [...] Mas não ataremos... a economia à vontade de estrangeiros".

Sabe-se que desde abril, o Irã e mais outras seis potências tentam reativar o pacto nuclear. De acordo com a nação, eles buscam por armas nucleares, mas nunca a ativariam.

Em junho, conversas sobre o tema entre as capitais Teerã e Washington foram interrompidas. Segundo revelado na reportagem, ainda não há previsão de retomada.