Notícias » Reino Animal

O cervo que se livrou de um pneu preso no seu pescoço após mais de dois anos

O interior do objeto foi ficando cada vez mais recheado de entulho durante esse período, chegando até mesmo a pesar de por volta de cinco quilos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 17/10/2021, às 09h00 - Atualizado em 18/10/2021, às 11h02

Fotografia tirada por uma das câmeras instaladas pelo parque
Fotografia tirada por uma das câmeras instaladas pelo parque - Divulgação / Colorado Parks and Wildlife

Em julho 2019, os especialistas do Parque de Vida Selvagem localizado no estado norte-americano do Colorado avistaram um cervo em uma situação extremamente desconfortável: o animal tinha um pneu de carro preso no pescoço. As informações são do All That Interesting.

Foi assim que começou a jornada dos funcionários do parque de tentarem mirar um dardo tranquilizador nele, para que assim tivessem a oportunidade de remover o objeto. 

Essas tentativas prosseguiram até o sábado passado, 9, mais de dois anos depois. O cervo com o pneu foi visto cerca de sete vezes durante esse meio tempo, mas nunca era possível conseguir um tiro limpo. 

Fotografia mostrando o animal em meio ao seu bando / Crédito: Divulgação / Colorado Parks and Wildlife

 

Quando os guardas florestais finalmente conseguiram colocar o cervídeo para dormir, descobriram que a situação era pior do que imaginavam: no decorrer dos meses, o interior do pneu foi se enchendo de agulhas de pinheiro, água e sujeira. 

"As agulhas de pinheiro, a sujeira e outros detritos preencheram basicamente toda a metade inferior do pneu. Provavelmente havia 5 quilos de entulho no pneu", contou Scott Murdoch, um dos oficiais do parque, conforme repercutido pelo site All That Is Interesting. 

Não foi possível determinar de que forma o cervídeo acabou na incômoda situação — muito provavelmente, contudo, estivera fuçando uma pilha de lixo abandonada. 

Remoção 

O animal só pôde ser liberado de seu fardo graças à Patrick Hemstreet, que morava na região e viu o famoso animal com um pneu no pescoço — famoso porque, àquele ponto, já haviam sido feitas várias tentativas de capturá-lo, de forma que o homem já sabia que os guardas florestais o estavam procurando. 

Era então uma noite de sábado, e Murdoch e seu colega, Dawson Swanson, que ao chamado. Finalmente, foi possível acertar um dardo no cervídeo. Usando uma lanterna como única fonte de iluminação, a dupla começou a operação. 

Fotografia do animal após ser tranquilizado / Crédito: Divulgação/ Colorado Parks and Wildlife

 

Eles pretendiam serrar o pneu, porém descobriram que a serra que haviam trazido estava quebrada. Diante do contratempo, os dois decidiram tomar uma medida menos ideal, e arrancar os chifres do animal para conseguirem puxar o pneu para fora.

Não podiam arriscar, afinal, deixar a operação para outro dia significaria perder o animal novamente. Quando mais tempo o pedaço de lixo ficava preso ao corpo do cervídeo, mais danos poderia causar. Até aquele ponto, inclusive, os oficiais avaliaram que o cervo havia dado sorte. 

“O pelo foi raspado um pouco e havia uma pequena ferida aberta talvez do tamanho de uma moeda, mas fora isso parecia muito bom. Na verdade, fiquei bem chocado ao ver como parecia bom", comentou Murdoch.

Consequências

Infelizmente para o animal, a galhada é essencial durante o acasalamento, pelo fato dos machos a usarem para lutar pelas fêmeas.

Essa consequência negativa, todavia, será apenas temporária: irá crescer de volta dentro de um ano, segundo avaliado pelos guardas florestais. Assim, o animal poderá não conseguir acasalar esse ano, mas no próximo provavelmente já será possível.

De qualquer maneira, este período de castidade obrigatória terá menos efeitos negativos na vida do animal que um pneu cada vez mais pesado teria.