Notícias » Coreia do Norte

O que diz o novo relatório sobre supostas execuções na Coreia do Norte?

O documento, divulgado na última quarta-feira, 15, tem autoria da ONG Transitional Justice Working Group (TJWG)

Redação Publicado em 19/12/2021, às 09h00

O ditador em 2019
O ditador em 2019 - Getty Images

A organização não governamental TJWG (Transitional Justice Working Group), que atua em prol da plena garantia dos direitos humanos, realizou na última quarta-feira, 15, uma grave denúncia sobre práticas que seriam realizadas na Coreia do Norte.

Segundo a iniciativa, que tem sede em Seul, na Coreia do Sul, o território vizinho teria promovido uma série de execuções em público nos últimos anos.

No entanto, as lideranças norte-coreanas teriam sido estratégicas em promover medidas que dificultassem o vazamento de informações confidenciais, buscando evitar que sua imagem fosse ainda mais prejudicada frente às demais nações mundiais.

Longe da fronteira

De acordo com informações da AFP, a revelação feita pelo TJWG tem como fontes os  testemunhos de dissidentes da Coreia do Norte sobre 23 execuções públicas que teriam sido cometidas durante a era Kim Jong-un, que já dura uma década, além de imagens de satélite.

Conforme divulgou a agência de notícias, essas pessoas afirmam que as execuções aconteceram em locais extremamente vigiados pelas autoridades, a fim de evitar o vazamento de informações. 

"Nos últimos anos, a Coreia do Norte parece estar selecionando estrategicamente lugares distantes da zona fronteiriça para cometer estes assassinatos", declarou o TJWG.

"A supervisão e o controle do público reunido nestes eventos são reforçados para evitar que a informação das execuções públicas vazem para fora do país", prossegue o relatório. "Nossas descobertas sugerem que o regime de Kim presta mais atenção às questões de direitos humanos como resposta ao aumento do escrutínio internacional."

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un / Crédito: Getty Images

 

Depoimentos

Conforme ressalta a denúncia, é praticamente impossível verificar os testemunhos dos dissidentes de maneira independente, uma vez que Kim Jong-un, assim como fizeram seus antecessores, mantém um rígido controle sobre o acesso às informações do país, desde arquivos até a população.

A principal autora do documento, Ahyeong Park, porém, observa no relatório que a organização avaliou de maneira metódica a consistência dos depoimentos obtidos, selecionando apenas os mais confiáveis.

Kim Jong-un / Crédito: Getty Images

 

De acordo com a AFP, o governo da Coreia do Norte garantiu respeitar os direitos humanos e considerou "mentirosas" as acusações feitas pelos norte-coreanos que deixaram o país.

Motivo das execuções

Conforme informou o TJWG, sete das execuções foram realizadas como punição a pessoas que promoveram a distribuição de vídeos procedentes da Coreia do Sul, o que é proibido por lei no país.

Uma segunda ONG, a Human Rights Watch, acusou o ditador Kim Jong-un, na última quinta-feira, 16, de "isolar o país mais do que nunca" com "medidas desnecessárias e extremas", referindo-se ao fechamento das fronteiras durante a pandemia.


+Saiba mais sobre a história das Coreias através de grandes obras disponíveis na Amazon

A Montanha e o Urso: Uma História da Coreia, de Emiliano Unzer Macedo (2018) - https://amzn.to/2EaTAbX

A acusação – Histórias proibidas vindas da Coreia do Norte, de Bandi (2018) - https://amzn.to/2ROHFIZ

Para poder viver: A Jornada De Uma Garota Norte-coreana Para A Liberdade, de Yeonmi Park e Maryanne Vollers (2016) - https://amzn.to/2E5f2z4

Coreia do Sul. Políticas Industriais, Comerciais e de Investimentos, de Gilmar Masiero (2014) - https://amzn.to/2YEw8wX

Dentro do segredo: Uma viagem pela Coreia do Norte, de José Luís Peixoto (2014) - https://amzn.to/2E9rYDX

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W