Notícias » Nazismo

O que levou um homem a pintar uma suástica em rua de Ribeirão Preto?

Ato aconteceu na última quarta-feira, 20, dia que coincide com a data de nascimento de Adolf Hitler

Fabio Previdelli Publicado em 23/04/2022, às 08h44

Suástica pintada em rua de Ribeirão Preto
Suástica pintada em rua de Ribeirão Preto - Divulgação/EPTV/Rede Globo

Na última quarta-feira, 20, dia que coincide com a data de nascimento do líder nazista Adolf Hitler, em 1889, um suposto caso de apologia ao nazismo chamou a atenção em Ribeirão Preto, em São Paulo. 

Na cidade interiorana paulista, um homem desenhou uma suástica em uma rua do Jardim Califórnia, uma região da zona Sul de Ribeirão Preto. No dia seguinte, o sujeito foi identificado pela polícia e levado para prestar depoimento. 

“Por estar revoltado com outros vizinhos que ele não tem bom relacionamento, resolveu pintar esse símbolo. Segundo ele foi de uma maneira aleatória. Ele foi firme, dizendo que não fez apologia ao nazismo, que nem sabia que era aniversário do Hitler, que não é simpatizante do regime nazista. Enfim, disse que foi de uma forma aleatória”, explicou o delegado Ricardo Turra ao G1. 

No dia do incidente, o homem, que não teve sua identidade revelada, foi registrado por câmeras de segurança. Desta forma, os agentes de segurança se dirigiam até o local, onde o encontraram sem dificuldades. 

De pronto veio até nós se dizendo muito arrependido. Já sabia o motivo de a gente estar ali”, apontou o delegado. 

Após prestar depoimento, o sujeito foi indiciado por racismo e responderá em liberdade o inquérito aberto pela Polícia Civil. Além do mais, após o caso ganhar repercussão, ele foi até o local e fez uma pintura descaracterizando o símbolo nazista. 

A polícia ficou sabendo sobre o caso após denúncia da advogada Tamara Segall. Judia, sua familia possui sobreviventes do Holocausto. "A gente está vendo a explosão do antissemitismo não só no Brasil como no mundo. A gente tem que estar sempre vigilante toda vez que surge uma ameaça ao estado democrático de direito".

O Holocausto e apologia ao nazismo

Cerca de 6 milhões de judeus morreram durante o Holocausto, segundo a Enciclopédia do Holocausto do Museu Memorial do Holocausto dos Estados Unidos.

Importante ressaltar que, no Brasil, a apologia ao nazismo se enquadra na lei 7.716, promulgada em 1989, que diz que é crime "praticar, induzir ou incitar discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional".

A pena pelo ato pode variar entre um mês a três anos e multa, ou reclusão de 2 a 5 anos caso o crime seja cometido em publicações ou no meio de comunicação social.