Notícias » Cultura

Obra do eterno dramaturgo Oduvaldo Vianna Filho chega às livrarias nacionais

Escrita originalmente em 1970, a obra “Corpo a corpo” aborda as profundas relações e questões humanas

Victória Gearini | @victoriagearini Publicado em 26/04/2021, às 19h14

Oduvaldo Vianna Filho, dramaturgo brasileiro
Oduvaldo Vianna Filho, dramaturgo brasileiro - Wikimedia Commons

O mais novo lançamento da Editora Temporal, “Corpo a corpo”, do dramaturgoOduvaldo Vianna Filho, foi escrito originalmente em 1970. A obra apresenta reflexões profundas sobre o ser humano, como o sentimento de solidariedade, ambição, liberdade e relação monogâmica. 

[Colocar ALT]
Corpo a corpo, de Oduvaldo Vianna Filho (2021) / Crédito: Divulgação / Editora Temporal

Nascido em 1936, no Rio de Janeiro,Oduvaldo Vianna Filho sempre esteve ligado ao ativismo político. Sob influência de seus pais, ainda na adolescência ingressou no movimento estudantil. Já no campo artístico, o dramaturgo sonhava com um teatro empenhado na transformação da sociedade.

Com o Golpe de 64, o ator viu boa parte dos projetos culturais da época serem cancelados ou censurados. Embora tivesse sido contemplado com prêmios do concurso de dramaturgia do Serviço Nacional de Teatro, o artista não pôde concluir a grande maioria de suas obras, devido a censura estabelecida pelos militares.

Infelizmente, Oduvaldo Vianna Filho veio a óbito em 16 de julho de 1974, aos 38 anos de idade, vítima de um grave câncer de pulmão. Sua perda foi inestimável para a arte brasileira. Contudo, o dramaturgo deixou um grande legado na cultura nacional. 

Devido a importância histórica e artística do profissional, a Editora Temporal lançou a ilustre obra “Corpo a corpo”, escrita por Oduvaldo Vianna Filho. A obra apresenta um protagonista dividido entre valores éticos e políticos e a pressão (ou tentação) de seguir questões supérfluas.  

“Neste sentido, Corpo a corpo não é uma experiência formal nova. É tradicional. Mas a sensação de ir descamando a realidade, de ir tirando pedaços e pedaços de sua superfície para chegar mais e mais até a sua intimidade, seus núcleos, foi o meu propósito. A tonteira da razão. O nunca acabar de relações que dão ao indivíduo, tiram-lhe a razão, formam novas sínteses, desbordam de novo. Uma sanfona de Luiz Gonzaga, esticando, tocando, tocando sempre”, disse Oduvaldo Vianna Filho, em vida.

Disponível na Amazon em formato Kindle, este livro conta, ainda, com a memorável introdução de Maria Silvia Betti.


+Saiba mais sobre a obra citada acima por meio da Amazon: 

Corpo a corpo, de Oduvaldo Vianna Filho (2021) - https://amzn.to/3ethp0i

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W


+Saiba mais sobre outras obras relacionadas ao tema disponíveis na Amazon:

Três roteiros, de Kleber Mendonça Filho (2020) - https://amzn.to/3n6vJyZ

O que é o cinema?, de André Bazin (2018) - https://amzn.to/2Kb9Hwi

A História do Cinema para quem tem pressa, de Celso Sabadin (2018) - https://amzn.to/3gwSUjo

O Discurso cinematográfico, de Ismail Xavier (2008) - https://amzn.to/3gvP6iu

Nova história do cinema brasileiro: Volume 1, de Vários Autores (2018) - https://amzn.to/3qRWg5x

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W