Notícias » Cultura

Obras de grandes escritores negros entram para a lista de mais vendidos no Brasil

Fato inédito é considerado um avanço na luta antirracista e reúne nomes importantes da Literatura nacional e mundial

Victória Gearini Publicado em 16/07/2020, às 15h36

Respectivamente: Djamila Ribeiro, Michelle Obama e Angela Davis
Respectivamente: Djamila Ribeiro, Michelle Obama e Angela Davis - Creative Commons

Segundo um levantamento realizado pela Revista Veja, na última quinzena, dentre as 20 obras mais vendidas no Brasil, 7 são de escritores negros. Até a última terça-feira,14, os dados reuniram pesquisas feitas em diversas livrarias físicas e onlines do país. Tal fato inédito representa um avanço na luta antirracista que ganhou força no mundo inteiro nos últimos meses.

Confira abaixo as obras de escritores negros que entraram para a lista de mais vendidas no país e que estão disponíveis na Amazon:

1. Pequeno Manual Antirracista, de Djamila Ribeiro (2019) - https://amzn.to/2CjNaK3

Crédito: Divulgação / Companhia das Letras

 

Por meio de onze capítulos concisos, a filósofa e ativista política Djamila Ribeiro apresenta um verdadeiro manual antirracista. Nesta obra, a escritora apresenta reflexões profundas sobre as discriminações racistas estruturais e a importância de combater o sistema opressor. Além disso, explica as raízes e o impacto do racismo para a sociedade pós-moderna. 


2. Quem tem Medo do Feminismo Negro, de Djamila Ribeiro (2018) - https://amzn.to/2CK7lkw

Crédito: Divulgação / Companhia das Letras

 

Neste ensaio autobiográfico, a autora Djamila Ribeiro reúne uma seleção de artigos publicados por ela no blog da revista Carta Capital, onde revela suas memórias de infância e adolescência, a fim de discutir a discriminação racial. Esta obra memorável apresenta, ainda, um diálogo entre Chimamanda Ngozi Adichie, Bell Hooks, Sueli Carneiro, Alice Walker, Toni Morrison e Conceição Evaristo.


3. Lugar de Fala, de Djamila Ribeiro (2019) - https://amzn.to/3fCXxqL

Crédito: Divulgação / Pólen Livros

 

De forma didática e acessível, Djamila Ribeiro desmistifica o conceito de lugar de fala e contextualiza a participação do indivíduo em uma sociedade racista, machista e homofóbica. Pertencente da coleção Feminismos Plurais, esta obra trata-se de uma das referências mais importantes do feminismo, apresentando diversas vivências específicas e perspectivas de posição social de onde se fala. 


4. Racismo Estrutural, de Sílvio Almeida (2019) - https://amzn.to/32rbTae

Crédito: Divulgação / Pólen Livros

 

Em 1970, os escritores Kwame Turu e Charles Hamilton apresentaram pela primeira vez o conceito de racismo institucional no livro Black Power. Segundo os autores, o racismo está presente nas instituições e na cultura, e têm impacto direto nas ações e relações dos indivíduos. Partindo desse conceito, o autor Silvio Almeida apresenta dados e estatísticas que comprovam o racismo estrutural, discutindo questões políticas e econômicas da sociedade brasileira.


5. Minha História, de Michelle Obama (2018) - https://amzn.to/3fCluhY

Crédito: Divulgação / Objetiva

 

Michelle Obama é um dos nomes mais icônicos dos últimos tempos, consagrando-se como a primeira afro-americana a ocupar a posição de primeira-dama dos Estados Unidos. Responsável por ajudar a construir a mais acolhedora e inclusiva Casa Branca da História, Michelle Obama revela, nesta obra, a sua trajetória completa e participação na luta racial. 


6. Mulheres, Raça e Classe, de Angela Davis (2016) - https://amzn.to/3h4PZ0s

Crédito: Divulgação / Boitempo

 

Considerada uma das obras mais importantes para se entender as nuances das opressões, este clássico de Angela Davis retrata os impactos da escravidão nos dias atuais, propondo uma reflexão profunda sobre as sociedades escravocratas que foram fundadas dentro do racismo. Além disso, explica a relação de gênero, raça e classe, discutindo a importância do abolicionismo penal.


7. Eu sei Porque o Pássaro Canta na Gaiola, de Maya Angelou (2018) - https://amzn.to/3fFS3vy

Crédito: Divulgação / Astral Cultural

 

Por meio da escrita poética, Maya Angelou encontrou forças para sobreviver em meio a uma sociedade racista e marcada pelo abuso. Nesta obra emocionante e poderosa, a escritora revela a sua trajetória e experiência de vida, em meio a uma vida dura e marcada pelo preconceito racial.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

1. Pequeno Manual Antirracista, de Djamila Ribeiro (2019) - https://amzn.to/2CjNaK3

2. Quem tem Medo do Feminismo Negro, de Djamila Ribeiro (2018) - https://amzn.to/2CK7lkw

3. Lugar de Fala, de Djamila Ribeiro (2019) - https://amzn.to/3fCXxqL

4. Racismo Estrutural, de Sílvio Almeida (2019) - https://amzn.to/32rbTae

5. Minha História, de Michelle Obama (2018) - https://amzn.to/3fCluhY

6. Mulheres, Raça e Classe, de Angela Davis (2016) - https://amzn.to/3h4PZ0s

7. Eu sei Porque o Pássaro Canta na Gaiola, de Maya Angelou (2018) - https://amzn.to/3fFS3vy

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W