Notícias » Arqueologia

Obras revelam 50 sítios arqueológicos no norte da Bahia

Foram descobertas pinturas rupestres e ferramentas de pedra, como machados, desenvolvidas há milhares de anos

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 14/07/2021, às 13h23

Pinturas rupestres encontradas no norte da Bahia
Pinturas rupestres encontradas no norte da Bahia - Divulgação/Engie

Obras realizadas nos municípios de Umburanas e Sento Sé, no norte da Bahia, revelaram cerca de 50 sítios arqueológicos. Como relatou o portal local Correio, as construções estavam sendo feitas no Conjunto Eólico Campo Largo 2, realizadas pela empresa Engie.

Entre as descobertas feitas na região estão pinturas rupestres em rochas e inúmeras ferramentas feitas de pedra, como machados e outros utensílios usados para moer e cortar alimentos. As imagens ainda não foram datadas, mas provavelmente foram repintadas.

Os sítios possuem datações bastante distintas. A arqueóloga da Engie, Luciana Ribeiro, explicou que existem áreas de datam de mil anos atrás, enquanto “outras entre 2 mil  a 2.900 anos antes do presente e outras com 3 mil a 3.920 anos antes do presente”.

Pinturas pré-históricas identificadas pela pesquisa / Crédito: Divulgação/Engie

 

“Todos os sítios arqueológicos encontrados na região foram analisados à luz de estudos feitos no passado, cruzando os dados com pesquisas atuais”, ressaltou a especialista, que lidera os estudos que estão identificando os hábitos das pessoas que viveram no local na pré-história.

Para a realização da pesquisa sobre os sítios arqueológicos, a empresa seguiu os protocolos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan) da Bahia e se comprometeu em preservar o patrimônio da região por meio de um programa de Gestão do Patrimônio Arqueológico. 

A partir da identificação dos locais históricos, eles foram registrados Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos (CNSA) do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).