Notícias » Arqueologia

Oito túmulos do século 4 a.C. identificados na antiga cidade de Olímpia, na Grécia

Alguns objetos funerários foram encontrados, como um espelho feito de bronze

Isabela Barreiros Publicado em 01/12/2020, às 14h38

Um dos túmulos descobertos na Grécia
Um dos túmulos descobertos na Grécia - Divulgação - Ministério da Cultura da Grécia

Escavações realizadas na região do Peloponeso, mais especificamente na antiga cidade de Olímpia, na Grécia, revelaram oito túmulos que remontam pelo menos ao século 4 a.C. A descoberta foi anunciada pelo Ministério da Cultura da Grécia e as informações são do Greek Reporter, uma agência de notícias do país.

Ao menos quatro covas identificadas eram retangulares e muito grandes. Os especialistas informaram ainda que elas estavam revestidas de pedra. Algumas eram tão grande que guardavam, além dos esqueletos, objetos importantes.

Crédito: Divulgação - Ministério da Cultura da Grécia

 

Por exemplo, um enorme pito (vaso da Grécia Antiga) foi usado como túmulo. Dentro dele, estava uma urna de bronze altamente decorada com desenhos florais na alça e cabeças de leão perto da borda. Também foram encontrados artefatos funerários, como um espelho feito de bronze. 

A maioria dos itens usados em ritos funerários datam do século 3 a.C. Os pesquisadores descobriram ainda um caixão feito para apenas uma pessoa, que estava revestido de ladrilhos de cerâmica e apresentava uma estela de mármore em sua sepultura.

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história.

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.