Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Coronavírus

OMS alerta para mortes causadas pela ômicron: ‘Mais do que trágico’

Desde a descoberta da nova variante, cerca de 500 mil pessoas morreram em decorrência da Covid-19

Penélope Coelho Publicado em 09/02/2022, às 07h55 - Atualizado às 09h51

UTI de Covid-19, em São Paulo - Getty Images
UTI de Covid-19, em São Paulo - Getty Images

O gerente de incidentes da Organização Mundial da Saúde (OMS), Abdi Mahamud, declarou preocupação e fez um alerta em meio às mortes causadas pela nova variante da Covid-19, a ômicron.

Sabe-se que desde o surgimento da cepa, no final de novembro de 2021, 500 mil de mortes em decorrência do vírus foram registradas ao redor do mundo, apesar da vacinação.

Em evento promovido nas redes sociais pela OMS, Mahamud definiu esse balanço como “mais do que trágico”. As informações foram publicadas na última terça-feira, 8, pelo jornal Folha de São Paulo.

“Enquanto todos diziam que a ômicron era mais leve, não percebiam que meio milhão de pessoas morriam desde que a variante foi detectada. Na era das vacinas eficazes, meio milhão de pessoas morrem, isso é realmente algo mais do que trágico”, afirmou.

Por se consideravelmente mais transmissível, a ômicron vem gerando colapso na saúde, com os números de casos — e consequentemente de mortes — aumentando a cada dia. Ao todo, cerca de 5,75 milhões de pessoas morreram em decorrência do novo coronavírus desde o início da pandemia.