Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Europa

Com incêndios e onda de calor, mais mil mortes são contabilizadas em uma semana na Europa

Somente em Portugal, foram registradas 659 mortes no período de sete dias em razão das altas temperaturas

Redação Publicado em 18/07/2022, às 09h35

Britânica enche garrafa de água em meio a onda de calor no Reino Unido - Getty Images
Britânica enche garrafa de água em meio a onda de calor no Reino Unido - Getty Images

Países da Europa vêm sofrendo nos últimos dias com uma intensa onda de calor, com temperaturas que ultrapassam os 40 graus Celsius. No período de uma semana, mais de mil pessoas morreram em razão do calor ou mesmo devido a incêndios provocados pelo fenômeno.

O problema atinge países como Croácia, França, Grécia e Reino Unido, porém é ainda mais preocupante na Espanha e em Portugal, que concentram o maior número de mortes. Segundo o UOL, especialistas atribuem as temperaturas acima da media às mudanças climáticas.

Espanha

Conforme apurou a fonte, foram contabilizadas 360 mortes na Espanha entre os dias 10 e 15 de julho, os seis primeiros dias da onda de calor que atingiu parte do continente europeu. As informações foram fornecidas pelo Instituto de Saúde Carlos III, o qual é vinculado ao Ministério da Saúde espanhol.

O maior número de óbitos se deu na última sexta-feira, quando 123 pessoas morreram. Foram registradas no país temperaturas de até 46 °C.

Portugal

No país vizinho, Portugal, houve ainda mais mortes: 659 no período de sete dias, segundo relatório divulgado pelo ministério da Saúde na noite de sábado. Como apontou o órgão, a maior parte das vítimas é composta por pessoas idosas.

O ministério também informou que o pico se deu na quinta-feira, quando 440 pessoas vieram a óbido por causa do calor de mais de 40 graus. O distrito de Vizeu, na região central, registrou a maior temperatura até o momento, com 47 graus Celsius.