Notícias » Pandemia

ONU condena ações de governos que disseminam desinformação durante a pandemia

"O vírus também está infectando os direitos políticos e encolhendo ainda mais o espaço cívico", declarou o secretário-geral da ONU António Guterres

Giovanna Gomes Publicado em 22/02/2021, às 09h46

Imagem ilustrativa do coronavírus
Imagem ilustrativa do coronavírus - Pixabay

Durante a abertura do Conselho de Direitos Humanos da ONU, ocorrida nesta segunda-feira, 22, o secretário-geral António Guterres emitiu uma declaração acerca de líderes que disseminam desinformação para a população. Segundo ele, há uma "pandemia de abusos" no mundo, entre os quais estão inclusos os constantes ataques contra a imprensa, a democracia e também contra mulheres. As informações são do UOL.

A alta comissária de Direitos Humanos e ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet, afirmou na mesma sessão que "o que acabará com esta pandemia - e acelerará uma recuperação duradoura e resiliente - é a aplicação efetiva dos princípios dos direitos humanos, baseada na confiança pública". Ela ainda ressaltou que é necessário um governo transparente e que haja participação popular nas políticas.

Para Guterres, que não citou nomes de países,"o vírus também está infectando os direitos políticos e cívicos e encolhendo ainda mais o espaço cívico."

Ele afirmou ainda que, "usando a pandemia como pretexto, as autoridades de alguns países implantaram respostas de segurança e medidas de emergência de mão pesada para esmagar a dissidência, criminalizar as liberdades básicas, silenciar relatórios independentes e restringir as atividades de organizações não governamentais".