Notícias » Rússia

Opositor acredita que Putin está por trás de envenenamento

Após receber alta no mês de setembro, o opositor russo falou à uma revista alemã, onde culpou Putin pelo trágico episódio

Giovanna de Matteo Publicado em 01/10/2020, às 09h11

Alexei Navalny em 2017
Alexei Navalny em 2017 - Wikimedia Commons

Após vários países europeus apoiarem e confirmarem a alegação de que Alexei Navalny teria sido envenenado com uma substância neurotóxica, o opositor de Putin, depois de meses de recuperação, deu uma entrevista para a revista alemã Der Spiegel, onde causou algumas polêmicas.

Na reportagem, Navalny afirma que o presidente russo estava por trás do crime que o levou a ficar internado no hospital Charite, na Alemanha. Ele ainda acrescentou que não está com medo, e irá retornar para a Rússia para continuar sua campanha contra o governo. “Não quero ser o líder da oposição no exílio.”

“Acredito que Putin está por trás do crime e não tenho nenhuma outra versão do que aconteceu”, declarou Navalny ao Der Spiegel. O Ocidente exigiu respostas do Kremlin a respeito do caso de envenenamento, mas até agora o governo russo continua negando qualquer envolvimento no incidente, e afirma que as evidências do crime não são concretas.

“Minha tarefa agora é permanecer sem medo. E eu não tenho medo! Se minhas mãos estão tremendo, é por causa do veneno, não por medo. Não vou dar a Putin o presente de não voltar", indagou ele à revista alemã. 

O Kremlin ainda não respondeu a acusação de Navalny, mas Vyacheslav Volodin, porta-voz da Duma Estatal, fez questão de chamar o opositor de "sem-vergonha" e "desonroso" por ter culpado Putin.