Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Paleontologia

Ossos de dinossauro de 10 metros de comprimento são encontrados na Inglaterra

O gigante de 25 milhões de anos foi apelidado de "White Rock"

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 09/06/2022, às 17h31

Ilustração representando o dinossauro - Divulgação/ Peer J Life & Enviroment
Ilustração representando o dinossauro - Divulgação/ Peer J Life & Enviroment

Na Ilha de Wight, território britânico localizado no Canal da Mancha, um grupo de caçadores de fósseis encontraram os ossos daquele que pode ser o maior dinossauro predador a ter habitado a Europa, segundo determinado por um estudo recente. 

Os restos mortais do réptil de 25 milhões de anos foram identificados como pertencentes ao gênero dos espinossauros, criaturas carnívoras que viveram durante o Cretáceo, e, além de caçarem no ambiente terrestre, eram capazes de nadar. 

De acordo com as estimativas dos pesquisadores, os fragmentos de esqueleto descobertos, que consistem de uma vértebra e um pedaço do osso pélvico, sugerem que o indivíduo possuía mais de 10 metros de comprimento da cabeça à calda, repercutiu o The Guardian nesta quinta-feira, 9. 

Imagem mostrando a localização dos fragmentos de ossos no dinossauro a quem eles pertenceram / Crédito: Divulgação/ Peer J Life & Enviroment

Nova espécie

Ainda não foram reunidos vestígios fósseis suficientes para que uma nova espécie de espinossauro seja declarada a partir das descobertas, de forma que, até o momento, o espécime estudado foi apelidado simplesmente de "White Rock" (ou "Rocha Branca", em tradução livre), uma referência à camada do solo onde seus ossos descansavam. 

“Esperamos que restos adicionais apareçam a tempo. Como só é conhecido a partir de fragmentos no momento, não demos um nome científico formal", afirmou Darren Naish, paleontólogo envolvido na pesquisa recente, ainda segundo o The Guardian.