Notícias » Hollywood

Overdose ou assassinato? O enigmático fim do astro Nick Adams

O artista estava no auge do sucesso na década de 1950, quando uma tragédia acabou com sua vida

Vanessa Centamori Publicado em 10/06/2020, às 11h54

Nick Adams
Nick Adams - Wikimedia Commons

Nos anos 1950, Nick Adams era uma estrela que ganhava cada vez mais espaço em Hollywood, seguindo um trajeto comum, ao dar vida a jovens protagonistas problemáticos. Seus personagens — assim como sua morte, igualmente trágica — foram similares à trajetória de outro ator famoso na época, James Dean

Ambos os atores eram amigos e faleceram de modos sinistros. O final da vida de Nick, no entanto, foi bem mais misterioso do que o acidente fatal que matou seu amigo James. Por ora, antes das tragédias, tudo estava bem: a dupla tinha estreitado laços no set de filmagens de Rebel Without a Cause (Juventude Transviada, no Brasil), de 1955.

Naquele mesmo ano, James morreu em uma batida de carro estrondosa. Por sorte, ele já tinha gravado para o filme Giant (Assim Caminha a Humanidade, de 1956). O longa estreou logo após o óbito do ator, com a ajuda de Nick, que dublou algumas falas do amigo morto. 

Nick Adams, mal ele sabia, em breve também morreria. Antes disso, porém, ficou conhecido ao interpretar Johnny Yuma na série The Rebel, de 1959. Ele também foi até indicado a um Oscar por sua atuação esplendorosa em Twilight of honor (O Crime É Homicídio), de 1963. 

Nick Adams vestindo adereços da série The Rebel, na companhia de Carol Nugent / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Planos cancelados e abuso de álcool 

No ano de 1968, Nick Adams terminou de filmar o filme Los Asesinos, no México. Depois, ele foi até Roma, pagando sua própria passagem de avião. Isso para que o astro pudesse atuar em Murder in the Third Dimension, um filme de terror que poderia ser uma grande oportunidade. Porém, o projeto foi cancelado. 

Frustrado, o ator estava condenado a seus vícios. Foi encontrado em estado deplorável pela atriz Susan Strasberg, que havia sido sua colega de elenco em Picnic (Férias de Amor), filme que tinha estreado há 13 anos. 

Susan viu que Nick estava triste e alcoolizado em um bar. Um tempo depois, no dia 7 de fevereiro, seu estado de saúde e equilíbrio mental não melhoraria. Naquela altura ele se encontrava perdido, mesmo que no auge de seus 36 anos de idade. 

A morte

Após Nick não comparecer em um jantar, um advogado e amigo da celebridade, chamado Erwin Roeder, foi até a casa do ator em Beverly Hills. Ao ver uma luz acesa e seu carro na garagem, Roeder descobriu Adams no seu quarto, caído contra uma parede. Já não havia mais o que fazer: o ator estava morto.

Além disso, segundo o Los Angeles Times, mais tarde se descobriu que vários itens estavam faltando da casa de Nick — incluindo diários, uma máquina de escrever que fora presente de James Dean, além de gravações e uma réplica de bronze do chapéu que ele usava em sua série The Rebel. 

 O ator Nick Adams / Crédito: Divulgação 

 

A causa do óbito até hoje permanece alvo de um grande mistério. Para se ter uma ideia, o atestado de óbito de Adams foi alterado três vezes, de homicídio a suicídio, até motivo indeterminado. No entanto, a explicação mais comum hoje é que Nick morreu de overdose. 

Por outro lado, conhecidos do astro disseram que ele foi assassinado. Segundo o ator David Kulczyk, logo antes de morrer, o rapaz planejava escrever um livro revelador sobre segredos sexuais de vários nomes de Hollywood. Teria Nick sido morto para não fazer as revelações?

Pode ser que não. Um dos melhores amigos do falecido, Robert Conrad, disse que acreditava que a morte de Nick havia sido um acidente. Os filhos de Adams também acreditaram nisso. Tal versão dos fatos aponta que Erwin Roeder, ao tentar acalmar o ator, acabou o medicando com algo que por acaso foi fatal misturado com álcool.

A autópsia, no entanto, não detectou bebida alcóolica, mas sim drogas e sedativos suficientes para que Nick Adams perdesse a consciência. A possibilidade de suicídio também não foi descartada. Quando morreu, Adams estava com saúde mental deteriorada e já divorciado da esposa Carol Nugent.

Ele deixou dois filhos, Jeb e Allyson Adams. A filha, em uma entrevista de 2013 ao Los Angeles Times, afirmou que não acreditava que o pai cometeu suicídio."Eu sei que meu pai poderia ir ladeira baixo e ele estava tendo um momento terrível em sua vida pessoal e profissionalmente, mas ele era um lutador", disse Allyson." Todo mundo que o conhecia dizia que ninguém era mais forte que Nick".


+Saiba mais sobre o tema por meio das obras disponíveis na Amazon:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W