Notícias » Estados Unidos

Pai de Britney Spears pede que filha pague seus advogados em processo contra ela

Jamie Spears perdeu o direito de administrar os bens da filha após 13 anos de tutela legal

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Isabela Barreiros Publicado em 22/12/2021, às 09h09

Britney Spears em fotografia com o pai, Jamie
Britney Spears em fotografia com o pai, Jamie - Divulgação / Instagram / @britneyspears

O pai da cantora Britney Spears, Jamie, entrou com um processo contra a própria filha na Justiça norte-americana para que ela pague os custos jurídicos e seus advogados após o término de outro processo, no qual a artista ganhou o direito de administrar seus próprios bens depois de 13 anos da tutela legal exercida pelo pai.

Na época da disputa, Jamie contava com o dinheiro da filha, por ele administrado, para bancar as despesas de sua defesa. Ao perder o acesso, no entanto, ficou com uma dívida notável.

Conforme estimado pela revista norte-americana Variety, o advogado do pai da estrela pop cobrava US$ 1,2 mil por hora, garantindo uma quantia alta pelos anos de tramitação do processo.

A nova solicitação pela cobertura destes gastos usa, como objeto de troca, a agilização do encerramento efetivo da tutela. O documento do processo afirma:

“O pagamento imediato relativo aos honorários dos advogados de Jamie é necessário para garantir que a tutela possa ser encerrada de forma rápida e eficiente, para permitir que Britney assuma o controle de sua vida como ela e Jamie desejam”.

Relembre o caso

Desde 2008, Spears não possuía a capacidade legal de tomar decisões por conta própria, com seu pai responsável pela tutela. Desde então, Britney teve que pedir autorização para o progenitor. No ano de 2007, a artista passou por uma crise e perdeu a gerência de quase todos os segmentos de sua vida artística e particular.

Britney iniciou uma batalha judicial contra o pai para que pudesse recuperar o controle de sua vida, tanto pessoal quanto de sua carreira. Após inúmeras instâncias, a liberdade da tutela foi oficializada no dia 12 de novembro de 2021, com ela reassumindo os bens que conquistou ao longo da carreira.

O caso envolvendo Britney ganhou ainda mais espaço na mídia após a divulgação do documentário ‘Framing Britney Spears’, que mobilizou a liberdade da artista através da hashtag #FreeBritney por apoiadores em redes sociais.