Notícias » Estados Unidos

Pai mata o próprio filho durante caça, após confundi-lo com cervo

De acordo com porta-voz de Delaware, nos EUA, o jovem não estava usando a roupa exigida nas normas de regulamento de caça

Redação Publicado em 11/12/2020, às 14h04

Imagem ilustrativa de um veado
Imagem ilustrativa de um veado - Divulgação/Pixabay

De acordo com informações publicadas nesta sexta-feira, 11, pelo portal de notícias UOL, um homem chamado Bradley Smith, de 63 anos, que praticava caça no condado de Delaware, em Ohio, nos Estados Unidos, fez uma confusão e atirou no próprio filho, após confundir o jovem com um cervo.

A vítima se chamava Andrew Smith e tinha 28 anos. O rapaz não resistiu aos ferimentos e faleceu no dia do acidente, 2 de dezembro. De acordo com informações do jornal The Columbus Dispatch, o jovem estava participando da caça, mas, não estava vestindo o equipamento exigido, acredita-se que isso possa ter colaborado para a confusão de Bradley.

A própria porta-voz do Gabinete do Xerife do Condado de Delaware, Tracy Whited, informou que na ocasião, Andrew, não usava a vestimenta laranja exigida pelas regras do regulamento de caça e captura do estado de Ohio.

Além disso, pai e filho não respeitaram o horário permitido para caça e ficaram no local 15 minutos após o tempo estabelecido nas normas. Contudo, a porta-voz do xerife declarou que Andrew não enfrentará nenhuma acusação por parte da lei.

"É simplesmente o pior tipo de tragédia. Ele pensou que estava atirando em um veado. Era seu filho", afirmou Tracy.