Notícias » Estados Unidos

Pais de adolescente que baleou colegas de escola são presos

O casal comprou as armas usadas pelo filho

Ingredi Brunato, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 04/12/2021, às 12h13

Imagem mostrando o colégio onde se deu o tiroteio
Imagem mostrando o colégio onde se deu o tiroteio - Divulgação / Vídeo / Fox2 Detroit

Na última terça-feira, 30, um colégio de ensino médio do estado norte-americano de Michigan foi palco de mais um tiroteio em ambiente escolar. O episódio deixou um saldo de quatro mortos e sete feridos. 

Infelizmente, a violência armada é comum no país. Dados compilados pela organização Gun Violence Archive determinaram que, no ano de 2019, por exemplo, houve uma média de mais que um tiroteio por dia nos Estados Unidos. 

O que não é comum, contudo, é que os pais do atirador respondam na Justiça pelo ocorrido. Na última sexta-feira, 3, James e Jennifer Crumbley, responsáveis pelo adolescente que cometeu o crime, receberam quatro acusações de homicídio culposo cada. Já neste sábado, 4, o casal foi detido após ficar foragido.

Segundo informações repercutidas pelo UOL, Karen McDonald, a promotora que cuida do caso, pretende "enviar uma mensagem" com a decisão de acusá-los. 

Embora tenha sido Ethan Crumbley, um adolescente de apenas 15 anos, o responsável pelo crime,  a representante considerou que haviam "outras pessoas que contribuíram para o fato" e portanto também deveriam "prestar contas". 

Vale mencionar que os pais do menino não apenas foram quem compraram a arma e munição usadas, como também as deram de presente ao rapaz.

"Estas acusações são destinadas a responsabilizar as pessoas que contribuíram para esta tragédia e também enviar a mensagem de que os proprietários de armas têm uma responsabilidade", afirmou McDonald, ainda de acordo com o veículo.

Caso os progenitores de Ethan sejam considerados culpados pelas acusações que enfrentam, poderão receber sentenças de até 15 anos de prisão.