Notícias » Cultura

A palavra que resta: obra acompanha a emocionante saga de amor entre dois homens

O romance de estreia do brasileiro Stênio Gardel, retrata assuntos envolvendo a sexualidade e conflitos familiares

Victória Gearini | @victoriagearini Publicado em 27/04/2021, às 13h12

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação / Pixabay

Recém-lançado pela editora Companhia das Letras, o romance de estreia “A palavra que resta”, do especialista em Escrita Literária, Stênio Gardel, acompanha a emocionante história de Raimundo, um senhor nascido e criado na roça que decide aprender a ler e a escrever aos 71 anos de idade.

[Colocar ALT]
A palavra que resta, de Stênio Gardel (2021) / Crédito: Divulgação / Companhia das Letras

Partindo de uma narrativa envolvente, sensível e magnética, o autor cearense Stênio Gardel conduz o leitor a conhecer a intimidade do personagem principal, chamado Raimundo. Muito além de um romance, este livro retrata a realidade de muitos brasileiros, que ainda crianças são obrigados a trocar os lápis e os cadernos por inchadas e outras ferramentas de trabalho. 

Ainda jovem, o protagonista se apaixona por outro rapaz, chamado Cícero. Contudo a paixão é abruptamente interrompida e o amado acaba partindo sem deixar rastros. Raimundo, por sua vez, ao longo de 50 anos guardou uma carta escrita pelo companheiro, embora não soubesse ler.

O especialista em Escrita Literária apresenta uma história emocionante de superação e amor. Além disso, o autor aborda outras questões sociais que permeiam a sociedade brasileira ao longo da História. 

“A magnitude deste romance está, primeiro, na invenção de um enredo poderoso sobre a dor da exclusão — a exclusão da miséria, do analfabetismo, da solidão, do preconceito. E se completa com a força da linguagem que molda a história, palavra a palavra, na tradição dos grandes narradores brasileiros”, disse Socorro Acioli, autora de ‘A cabeça do santo’.

Disponível na Amazon em formato Kindle e capa comum, este romance, em suma, apresenta conflitos familiares e a dor do ocultamento da sexualidade de muitas pessoas. Ao mesmo tempo, mostra as fronteiras rompidas pelo amor.


+Saiba mais sobre a obra citada acima por meio da Amazon: 

A palavra que resta, de Stênio Gardel (2021) - https://amzn.to/3xvFX1c

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W


++Saiba mais sobre outras obras relacionadas ao tema disponíveis na Amazon: 

Políticas Públicas LGBT e Construção Democrática no Brasil, de Cleyton Feitosa Pereira (2017) - https://amzn.to/2MAVQxm

Devassos no Paraíso - A homossexualidade no Brasil, da colônia à atualidade, de João Silvério Trevisan (2018) - https://amzn.to/2MA05sV

Cidadania Trans: O Acesso À Cidadania Por Travestis E Transexuais No Brasil, de Caio Benevides Pedra (2020) - https://amzn.to/3dEYRsr

Tempo bom tempo ruim, de Jean Wyllys (2014) - https://amzn.to/3gV7rW5

Reconhecimento dos Direitos Humanos LGBT, de Patrícia Gorisch (2014) - https://amzn.to/3gYV7UM

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W