Notícias » Brasil

Paleontólogos brasileiros descobrem dinossauro carnívoro mais antigo do mundo

O Gnathovorax Cabreirai media até 3,5 m de altura e possuía visão excelente para caçar nas pampas pré-históricas

André Nogueira Publicado em 12/11/2019, às 08h00 - Atualizado às 08h00

Reconstituição do dinossauro em vida
Reconstituição do dinossauro em vida - Márcio L. Castro

Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria, da Universidade Luterana do Brasil e da Universidade Federal do Pampa descobriram o fóssil de um esqueleto completo do que é o mais antigo dinossauro predador conhecido, o Gnathovorax cabreirai, de 230 milhões de anos. O fóssil foi encontrado no Rio Grande do Sul.

“Quem trabalha com dinossauros do Triássico sempre sonha em encontrar um animal desses”, comentou Rodrigo Temp Müller, envolvido na escavação. Medindo cerca de três metros e meio de altura, este carnívoro de dentes serrilhados tem características clássicas de um caçador, cuja presa principal, o rincossauro, foi encontrada – em esqueletos fragmentados – no sítio de onde o predador saiu.

Fóssil ainda encrustado na rocha / Crédito: Rodrigo Temp Müller

 

Os pesquisadores conseguiram reconstituir parte da fisionomia cerebral do dinossauro através de tomografias computadorizadas, o que provou que o animal possuía visão e equilíbrio muito bem desenvolvidos.

Esquematização da ossada / Crédito: Rodrigo Temp Müller

 

Uma coletiva de imprensa será realizada em associação com o Centro de Apoio à Pesquisa Paleontológica da Quarta Colônia, pois essa descoberta, que já começa a atrair os olhares de paleontólogos do mundo inteiro, é de grande relevância internacional.