Notícias » Europa

Paleontólogos descobrem fóssil de estrela-do-mar nunca antes vista na Holanda

A nova espécie foi identificada após 20 anos de pesquisa e teve seu nome científico inspirado em vocalista de um grupo de metal internacionalmente conhecido

Wallacy Ferrari Publicado em 25/08/2020, às 07h07

Gráfico mostra origem da estrela-do-mar
Gráfico mostra origem da estrela-do-mar - Dr. Ben Thuy

Uma equipe de pesquisadores dos Museus de História Natural de Luxemburgo e Maastricht conseguiu localizar uma nova espécie, até então desconhecida, de uma frágil estrela-do-mar que costumava viver em ambientes quentes e rasos no território que hoje pertence a Holanda, possivelmente datada no final da Era dos Dinossauros.

A criatura foi desenterrada há 20 anos, próximo a uma pedreira na cidade holandesa de Maastricht, mas só pôde ser identificada e catalogada esse ano, conforme relata o estudo publicado pela PEERJ.

Fotografia tirada na água com a estrela-do-mar em sua instalação / Crédito: DOI: 10.7717/peerj.9671/fig-6

 

O Dr. John Jagt, co-autor da pesquisa e paleontólogo do Museu de História Natural em Maastricht, explicou as características únicas da estrela de espinhos longos. “Achei que o espécime pertencia a um grupo de estrelas frágeis que é particularmente raro no registro fóssil, mas sua verdadeira identidade permaneceu confusa com as informações em mãos”.

Os paleontólogos aproveitaram a oportunidade da nova descoberta para prestar uma homenagem a uma das mais notórias vocalistas de banda de metal no mundo; a estrela-do-mar, catalogada como ‘Ophiomitrella floorae’, tem seu segundo nome inspirado em Floor Jansen, líder do grupo Nightwish, com a justificativa que a holandesa tem o hábito de associar ciência com o rock, descrita pelos autores como “uma combinação perfeita”.