Notícias » Cisjordânia

Palestino de 15 anos é morto pelo Exército Israelense na Cisjordânia

Zaid Qaysia foi brutalmente baleado após militares entrarem em conflito com civis

Fabio Previdelli Publicado em 13/05/2020, às 12h01

Imagem ilustrativa de membros do Exército Israelense
Imagem ilustrativa de membros do Exército Israelense - Divulgação

De acordo com o Ministério de Saúde da Palestina, um adolescente palestino foi morto, nesta quarta-feira, 13, a tiros pelas forças de ocupação israelenses durante uma incursão do exército no campo de refugiados de Al-Fawwar, no sul da Cisjordânia, território ocupado por israelenses.

"Zaid Qaysia, de 15 anos, morreu após ser baleado na cabeça por soldados israelenses no campo de Al-Fawar", perto de Hebron, no sul da Cisjordânia, relatou o Ministério. Segundo fontes locais, jovens do campo protestavam quando soldados invadiram o local e abriram fogo contra eles.

Abdelfattah Najjar, morador de Al-Fawwar e vizinho da Qaysia, disse à Al Jazeera que dezenas de soldados israelenses entraram no campo para prender um adolescente. "Alguns soldados se posicionaram nos telhados das casas, e Zaid estava no telhado de sua casa, observando-os quando ele levou um tiro".

Foto de Zaid Qaysia / Crédito: Divulgação

 

Qaysia foi levado às pressas para um hospital local, onde foi declarado morto e, mais tarde, foi enterrado. Seu funeral no campo contou com a participação de milhares de palestinos, que entoaram cantos contra a ocupação israelense.

Além da morte de Zaid, outros quatro jovens ficaram feridos nos confrontos, que coincidem com a chegada de Mike Pompeo — secretário de Estado americano — a Israel.

As forças israelenses disseram estar cientes das "reivindicações de um palestino morto e de vários palestinos feridos", mas se recusaram a comentar mais sobre o assunto, informou o jornal The Times of Israel.