Notícias » Vaticano

Papa Francisco critica a 'glorificação de políticos' em discurso no Vaticano

Para o pontífice, ainda é necessário garantir que o “Estado de Direito prevaleça sobre os interesses partidários” e individuais

Pamela Malva Publicado em 09/02/2021, às 11h45

Imagem meramente ilustrativa do Papa Francisco durante um discurso
Imagem meramente ilustrativa do Papa Francisco durante um discurso - Getty Images

Na segunda-feira, 08, durante reunião anual com diplomatas credenciados no Vaticano, o Papa Francisco fez diversos comentários com relação à democracia de alguns países. Sem citar o nome de qualquer nação, segundo a CNN, o pontífice foi bastante direto.

Segundo o Papa, as democracias maduras devem evitar o “culto à personalidade de políticos”. Nesse sentido, o líder católico reafirmou que é preciso garantir que o “Estado de Direito prevaleça sobre os interesses partidários” e de indivíduos no poder.

Para o pontífice, ainda é importante ressaltar a busca por um "diálogo inclusivo, pacífico, construtivo e respeitoso entre todos os componentes da sociedade civil em cada cidade e nação", principalmente "em países com uma longa tradição democrática".

Por fim, Franciscoainda ressaltou que, "de fato, a lei é o pré-requisito indispensável para o exercício de todo poder”. Mas, segundo o pontífice, ela “precisa ser garantida pelos organismos responsáveis, independentemente dos interesses políticos dominantes".