Notícias » Vaticano

Papa Francisco elogia jesuíta que defende comunidade LGBT em carta

O Pontífice escreveu uma mensagem de apoio ao religioso americano James Martin, conhecido por seu trabalho pastoral com católicos LGBT

Isabela Barreiros, sob supervisão de Alana Sousa Publicado em 29/06/2021, às 11h30

Fotografia do Papa Francisco
Fotografia do Papa Francisco - Getty Images

O jesuíta estadunidense James Martin publicou na última segunda-feira, 28, uma carta enviada a ele pelo papa Francisco em seu perfil no Twitter. O Pontífice elogiou e agradeceu o religioso por seu trabalho pastoral com católicos LGBTQIA+. As informações são do UOL.

"Quero agradecer por seu zelo pastoral e seu talento para estar perto das pessoas, com a proximidade que Jesus teve e que reflete a proximidade de Deus", escreveu Francisco na mensagem, enviada no mesmo período em que está acontecendo o webinar Outreach 2021, realizado em apoio à comunidade LGBT

Na carta, escrita em espanhol, também lê-se: "Deus se aproxima com amor de cada um de seus filhos, de cada um e de todos eles. Seu coração está aberto a todos e a cada um deles. Ele é Pai".

O papa ainda agradeceu Martin "por seu zelo pastoral e sua capacidade de estar perto das pessoas com aquela proximidade que Jesus tinha e que reflete a proximidade de Deus". Segundo Francisco, o jesuíta é um "um sacerdote para todos e todas, como Deus é pai de todos e todas".

O Santo Padre concluiu a carta afirmando: "Rezo pelos vossos fiéis, por todos aqueles que o Senhor colocou ao vosso lado para que os cuide, os proteja e os faça crescer no amor de nosso Senhor Jesus Cristo". A mensagem é bastante diferente do tom usado pelo Vaticano, que estava sendo alvo de polêmicas relacionadas aos direitos da comunidade LGBT recentemente.