Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Pará: Indígenas Kayapó terão a primeira cacique mulher em sua história

Neste sábado, 8, cerimônia nomeou primeira mulher como cacique do povo Kayapó, no Pará, em momento histórico; confira!

Fotografias do momento da posse como cacique dos Kayapós - Alerhandro Rafalski e Rian Costa
Fotografias do momento da posse como cacique dos Kayapós - Alerhandro Rafalski e Rian Costa

No último sábado, 8, o povo indígenaKayapó, que vive na aldeia Kranhkrô, no município de Ourilândia do Norte, ao sudeste do Pará, presenciou uma situação bastante única. Isso porque, pela primeira vez, uma mulher tomou posse como cacique do povo.

Conforme repercutido pelo g1, a cerimônia de nomeação reuniu várias lideranças indígenas do Pará e do Mato Grosso. Participaram do evento várias mulheres da comunidade, em uma cerimônia que contou com entrega de faixa e danças tradicionais Kayapós.

Vale mencionar que Kôkônhyjtí Kayapó já era discutida para se tornar "cacica" nos últimos anos, visto que ela já vem de uma longa linhagem de caciques. No caso, os caciques anteriores foram seu pai, Bebaití Kayapó, e seu avô, Tuto Pombo.

+ Sepé Tiaraju, o chefe indígena que enfrentou portugueses e espanhóis

Hoje estou ocupando um espaço como cacica dentro da aldeia para poder atender e resolver as nossas demandas. Estou pronta pra argumentar, defender e estar lado a lado do meu povo. Vamos juntos lutar e buscar a melhoria de qualidade de vida para o nosso povo, declarou a cacique", disse a nova cacique ao g1.

Ato revolucionário

Segundo Ô-é Paiakan Kayapó, coordenadora regional Kayapó Sul do Pará da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), a posse de uma mulher como cacique é um ato revolucionário e, inclusive, bastante significativo na luta incessante pela igualdade de gênero: "É de suma importância as mulheres estarem ocupando os espaços de poderes dentro e fora do território", acrescenta ao g1.

Agora, a nova cacica alega que, sob sua gestão, haverá mais diálogos e novas parcerias que pretendem trazer resultados positivos no atendimento às demandas da comunidade. Também é dito pelas pessoas da região que a posse traz, inclusive, uma nova visão de união, justiça e preservação cultural da cultura indígena.