Notícias » EUA

Paramédico que vendia comprovantes de vacina é preso nos EUA

O caso ocorreu em Lewes, no estado de Delaware

Redação Publicado em 06/01/2022, às 10h37

Cartão de vacinação
Cartão de vacinação - Getty Images

Um paramédico da cidade de Lewes, localizada em Delaware, foi preso na última terça-feira, 4, após ter sido acusado de roubar e vender comprovantes de vacinação contra Covid-19 a não-vacinados.

Autoridades norte-americanas constataram que David Hodges, o profissional detido, deu início à venda dos cartões em fevereiro de 2021, quando trabalhava em um posto de imunização, conforme informou o The Washington Post. 

A princípio, o homem imprimia comprovantes em branco. Porém, mais tarde, começou a roubar documentos de seu local de trabalho. Assim, de acordo com os promotores federais, passou a receber mais de US$ 1,3 mil (cerca de R$ 7,4 mil) com a venda dos comprovantes falsos.

O paramédico teria preenchido os campos de lote e fabricação com dados verdadeiros, com o objetivo de fazê-los parecerem autênticos.

Ainda de acordo com a fonte, Hodges teria se recusado a comentar sobre o tema. No entanto, seu advogado, Jeffrey P. Scaggs, declarou em entrevista ao The Washington Post que o caso ainda não está definido.