Notícias » Europa

Paredes feitas inteiramente de ossos humanos são descobertas em terreno de catedral na Bélgica

As paredes tem mais de 400 anos e são formadas por centenas de ossos da coxa, canela e crânios

Wallacy Ferrari Publicado em 17/02/2020, às 08h28

Parede feita inteiramente de ossos humanos sob uma catedral
Parede feita inteiramente de ossos humanos sob uma catedral - Restauratieatelier Ruben Willaert / Facebook

Escavadores da Restauratieatelier Ruben Willaert, um grupo de arqueologia belga, descobriu paredes de ossos humanos empilhados embaixo do terreno da catedral de Saint-Bavo, em Gante. A equipe acredita que a construção foi feita entre os séculos XVII e XVIII no intuito de deslocar os esqueletos anteriores em uma reforma de um cemitério vizinho ao edifício da catedral.

As estruturas são feitas inteiramente de ossos da perna, como o fêmur, a fíbula e a tíbia. Entre as paredes, há dezenas de crânios, muitos deles quebrados. Os pesquisadores estimam que os ossos já tinham cerca de 200 anos quando foram deslocados a essa instalação, datados no final do século XV. Após amontoados, os ossos foram concretados formando uma mureta em semicírculo.

Em entrevista ao The Sun, Janiek De Gryse, responsável pelo projeto, explicou que a obra era parte importante na catedral, pois com a crença na ressureição do corpo, a estrutura física representava o plano material. “É por isso que casas de pedra às vezes eram construídas contra as muralhas dos cemitérios da cidade: para abrigar crânios e ossos longos no que é chamado de ossuário” afirmou De Gryse.

O terreno da catedral belga é ocupado pela igreja há mais de 1.000 anos. É a primeira vez que esse tipo de edificação é descoberta na Bélgica, entretanto, já houve registros de fenômenos semelhantes em locais antigos da Europa, como a Capela dos Ossos, em Évora, Portugal. Os ossos serão retirados de maneira meticulosa para que não haja danos e serão analisados para avaliar a origem, a data e, se possível, a identificação dos esqueletos.