Notícias » Reino Unido

Partido Trabalhista quer investigar caso de racismo após entrevista de Meghan e Harry

Palácio de Buckingham ainda não se manifestou sobre entrevista de Harry e Meghan

Redação Publicado em 08/03/2021, às 20h09

Harry, Archie e Meghan
Harry, Archie e Meghan - Getty Images

Após oficializar a decisão de deixar as funções oficiais na monarquia britânica, a dupla Harry e Meghan decidiu contar os bastidores que envolvem a decisão durante uma entrevista à apresentadora Oprah Winfrey.

Exibida no último domingo, 7, nos EUA, a conversa deu o que falar. Em um tom de desabafo após anos de especulações, Harry e Meghan revelaram desde a intimidade com a rainha até mesmo questionamentos feitos por Buckingham, que englobaram até mesmo uma preocupação com a cor de pele do pequeno Archie, filho do casal.

"Eles não queriam que ele fosse um príncipe ou princesa, sem saber qual seria o gênero, o que seria diferente do protocolo, e que ele não receberia segurança. Naqueles meses em que eu estava grávida, quase na mesma época, então temos em paralelo a conversa de, você não terá segurança, não receberá um título e também preocupações e conversas sobre como sua pele pode ser escura quando ele nascer", disse Meghan.

'Nunca há qualquer desculpa para o racismo'

Após a frase, a internet foi à loucura, já que o casal se recusou a admitir quem disse a frase. Em suas palavras, a revelação poderia ser ‘prejudicial’. Contudo, parece que nem isso impediu o Partido Trabalhista de iniciar uma investigação.

Conforme divulgado pelo The Independent, e repercutido pelo portal de notícias UOL, o partido solicitou que o Palácio inicie uma investigação sobre o caso.

Isso porque Kate Green, que atua como atual secretário de educação, disse numa entrevista ao Sky News, que a família real – que ainda não se pronunciou sobre a entrevista – deve encarar o caso com a devida importância.

"Se houver alegações de racismo, espero que sejam tratadas pelo Palácio com a maior seriedade e sejam totalmente investigadas", afirmou Kate. "Nunca há qualquer desculpa para o racismo e eu acho que é importante que sejam tomadas medidas para investigar o que são alegações realmente chocantes".

Meghan Markle diz que pensou em suicídio e afirma não ter recebido ajuda

Entre os principais temas da entrevista, estava o fato de Markle ter pensado em suicídio.

De acordo com a BBC, Meghan falou abertamente à entrevistadora que se sentiu muito sozinha após entrar para a realeza e explicou como isso representou a perda de sua liberdade.

"Quando me juntei àquela família, foi a última vez, até virmos para cá, que vi meu passaporte, minha carteira de motorista, minhas chaves, tudo isso é entregue a eles", declarou Meghan. O impacto foi tão grande que a duquesa de Sussex chegou a não querer mais estar viva.

++Leia a matéria completa aqui.