Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Ciclone

Passagem de ciclone deixa dezenas de mortos na Índia e em Bangladesh

Segundo o departamento meteorológico de Daca, o ciclone ocorrido nos últimos dias foi um dos fenômenos de formação mais rápida e de maior duração já registrados

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 28/05/2024, às 08h32

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem de Bangladesh durante o fim de semana - Divulgação/vídeo/Youtube/Associated Press
Imagem de Bangladesh durante o fim de semana - Divulgação/vídeo/Youtube/Associated Press

Ao menos 38 pessoas perderam suas vidas na Índia e em Bangladesh devido à passagem de um ciclone que, de acordo com o diretor do departamento meteorológico de Daca, é um dos fenômenos de formação mais rápida e de maior duração já registrados.

A passagem do ciclone Remal deixou, desde domingo, 21 mortos na Índia, sendo 12 deles no desabamento de uma pedreira devido às chuvas no estado de Mizoram, e mais 17 em Bangladesh. A tempestade, que foi acompanhada por fortes rajadas de ventos e grandes ondas, inundou cidades.

Também é um dos mais longos na história do país, com mais de 36 horas de atividade desde que tocou o solo no domingo", apontou à AFP o diretor do departamento meteorológico público de Bangladesh, Azizur Rahman.

Segundo informações do portal O Globo, o recorde anterior era de 2009, quando o ciclone Aila provocou estragos no país durante 34 horas.

Incidente incomum

"Já vi muitas tempestades em minha vida, mas nenhuma como esta", declarou Asma Khatun, uma viúva de 80 anos de idade que mora com o filho na cidade de Patuakhali, que foi duramente afetada pelo ciclone.

De acordo com o ministro para a gestão de desastres, Mohibbur Rahman, 3,75 milhões de pessoas teriam sido afetadas pela tempestade, sendo que 35.000 casas foram destruídas e outras 115.000 danificadas.