Notícias » Arqueologia

Pássaros sacrificados no Egito Antigo são descobertos por arqueólogos

Encontradas aos milhares, as aves teriam sido usadas como forma de oferenda para os deuses Hórus, Rá ou Thoth

Pamela Malva Publicado em 22/09/2020, às 19h00

Arqueólogas estudando um dos pássaros encontrados
Arqueólogas estudando um dos pássaros encontrados - Divulgação/Romain Amiot/LGL-TPE/CNRS

Durante escavações na necrópole do Vale do Nilo, arqueólogos da Universidade de Claude Bernard Lyon 1 fizeram uma descoberta impressionante. Enterradas no solo, milhões de aves selvagens sacrificadas para deuses egípcios foram encontradas.

Identificados como aves de rapina, os muitos pássaros provavelmente foram usados em uma espécie de oferenda para os deuses egípcios Hórus, Rá ou Thoth. Agora, segundo os arqueólogos, resta saber a origem dos animais mumificados.

Por enquanto, os cientistas ainda não sabem se os pássaros foram criados para o sacrifício, ou se eles foram caçados durante o Egito Antigo. Uma das pistas, ainda inconclusiva, é que diversas fases da vida de uma ave — do ovo à idade adulta — foram encontrados na necrópole, o que indicaria um uso oportunista dos animais. 

Um dos muitos pássaros encontrados / Crédito: Divulgação/Romain Amiot/LGL-TPE/CNRS

 

Análises profundas feitas nas penas e em algumas amostras dos tecidos de 20 aves, no entanto, indicaram que a alimentação dos pássaros não era homogênea. Para os cientistas, isso pode indicar que os animais não foram criados em cativeiro, mas sim caçados pelos antigos egípcios.

Nesse sentido, os cientistas sugerem que a caça e captura em massa de diversos pássaros teria sido comum na época. Quanto aos sacrifícios, sabe-se que múltiplas espécies foram mortas em homenagem aos deuses naquela época, fossem elas répteis, pássaros ou mamíferos — tirando os venerados gatos, claro.