Notícias » Brasil

Paulo Gustavo não tinha comorbidade quando contraiu o novo coronavírus, revelam médicos

O artista faleceu no dia 4 maio após complicações da covid-19

Redação Publicado em 10/05/2021, às 15h45

Registro de Paulo Gustavo
Registro de Paulo Gustavo - Divulgação/Instagram/Paulogustavo31

Na última terça-feira, 4, o Brasil se despediu do comediante Paulo Gustavo. Internado durante quase dois meses por complicações da covid-19, o artista chegou a fazer tratamento com um pulmão artificial, contudo, veio a óbito após sofrer embolia gasosa, que resultou na morte cerebral do astro brasileiro, aos 42 anos.

"Às 21:12h desta terça-feira, 04/05, lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da COVID-19 e suas complicações", explicou o boletim médico divulgado pela equipe de Paulo. 

"Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento. A equipe profissional que participou de seu tratamento está profundamente consternada e solidária ao sofrimento de todos", finaliza.

Contudo, ao contrário do que foi especulado por muitos, Paulo não tinha comorbidade. A informação foi confirmada pela equipe de profissionais da saúde responsável pelo artista durante uma reportagem do Fantástico, da Rede Globo.

O artista acabou sendo internado no Rio de Janeiro em 13 de março. Já lidando com o diagnostico de covid-19, já acompanhava os efeitos do vírus através do oxímetro.

Quanto ao que foi especulado, o artista não sofria com a asma, que já controlada, não teve impacto durante o procedimento no qual Paulo fora submetido.

A equipe médica registrou que o artista se dirigiu três vezes para o hospital ao realizar tomografias. Em primeiro instante, o exame revelou que tinha 10% dos pulmões acometidos. Já na segunda vez, o artista teve 25% comprometido e na última, infelizmente, 75% dos pulmões foram tomados.