Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Pedra preciosa com esmeralda é arrematada por R$ 175 milhões em leilão da Receita Federal

O leilão da pedra encontrada na Mina Caraíba, na Bahia, foi leiloada com um valor inicial de R$ 115 milhões

Pedra encontrada na Bahia, que foi leiloada - Reprodução/Receita Federal
Pedra encontrada na Bahia, que foi leiloada - Reprodução/Receita Federal

Nesta terça-feira, 28, uma pedra preciosa, de matriz preta com esmeralda verde, foi arrematada por R$ 175 milhões no leilão da Receita Federal. O item valioso, de 137 quilos, foi descoberto na Mina Caraíba, em Pindobaçu, no norte da Bahia.

Segundo informações da Receita Federal, a pedra preciosa foi listada como lote 245 no leilão, com o período de compra aberto até as 21h da segunda-feira, 27. O evento ocorreu em Campinas, no interior de São Paulo, e foi encerrado às 11h05. Na ocasião, o lance mínimo necessário para adquirir o item valioso foi estabelecido em R$ 115 milhões.

Apesar do valor ser considerado elevado, ainda estava abaixo do seu real valor, conforme indicado por um laudo técnico geológico baseado em uma perícia realizada em 2 de agosto de 2022. Segundo o G1, a pedra possui dimensões de 60 centímetros de altura, 20 centímetros de largura e 20 centímetros de profundidade.

Sobre o relatório

O documento sobre o item declara que a precificação da mercadoria não segue os métodos tradicionais de avaliação de gemas para o mercado de joias e que esta peça possui valor comercial significativo para colecionadores, museus e universidades, devido à sua “dada sua raridade e beleza própria”.

Além disso, o relatório compara o valor real da pedra com casos semelhantes, onde em leilões anteriores, valores oscilaram entre 30 milhões de dólares a 50 milhões de dólares, o equivalente a aproximadamente R$ 154 milhões a R$ 256 milhões, considerando a cotação atual.

O relatório ainda faz referência a uma reportagem de 2017, que avaliou a esmeralda em R$ 500 milhões.