Notícias » México

Pedra vulcânica de 2 mil anos é encontrada com mapa do México antigo

Entalhado na rocha, esse mapa representa as várias comunidades que ocupavam a região de Colima na época em que foi produzido

André Nogueira Publicado em 16/06/2020, às 06h00 - Atualizado às 07h33

Rocha
Rocha - Divulgação

O Instituto Nacional de Antropologia e História do México anunciou a descoberta de um impressionante mapa talhado na pedra rochosa na cidade de Colima, datada de pelo menos 2.000 anos. Acredita-se que o artefato, medindo 1,7 m de altura e inclinada em direção a um vulcão, tenha sido produzido entre 200 a.C. e 200 d.C.

O mapa em questão representa a distribuição territorial entre comunidades nativas daquela área, na porção oeste mexicana, com uma série de marcações circulares características que demonstram posições de assentamentos antigos. A rocha é basáltica e tem origem na erupção do vulcão local, que está a cerca de 14 km de lá.

“Sem dúvida, esses 'mapas-pedras' ajudaram a entender e facilitar o gerenciamento da terra. Além disso, eram uma maneira de preservar o conhecimento de uma geração para outra, numa época em que a escrita não existia no território que hoje é Colima”, afirmou o arqueólogo Rafael Platas Ruiz, responsável pela análise do mapa. Ele revelou que partes do desenho representam paisagens geográficas da encosta sul do vulcão, incluindo rios.

A fala é endossada pelo chefe do Instituto Nacional, Julio Ignacio Martínez de la Rosa, que afirma que cavidades esculpidas na rocha representam desde aldeias até malhas hidrológicas e orográficas locais. A interpretação dos traços, segundo ele, foi baseada num estudo especializado de padrões artísticos de Colima, a partir de petroglifos e desenhos nativos da região.