Notícias » Itália

Pela primeira vez em 127 anos, duas mulheres negras são premiadas na Bienal de Veneza

O evento aconteceu no último final de semana; confira

Redação Publicado em 25/04/2022, às 13h38

Sonia Boyce e Simone Leigh
Sonia Boyce e Simone Leigh - Divulgação/Twitter/La Biennale di Venezia

No último sábado, 23, aconteceu a Bienal de Veneza, na Itália. O evento é conhecido como um dos mais importantes referentes a exposições de arte ao redor do mundo.

Dessa vez, a edição foi ainda mais especial, já que pela primeira vez na história o evento premiou duas mulheres negras em suas principais categorias. De acordo com informações publicadas no último domingo, 24, pelo portal de notícias g1, as vencedoras foram a inglesa Sonia Boyce e a estadunidense Simone Leigh.

A britânica Sonia venceu o prêmio Leão de Ouro pela melhor participação referente à sua exposição ‘Feeling Her Way’, onde através de desenhos, fotos, vídeos e instalações retratou encontros sociais.

Leigh ganhou o Leão de Ouro por melhor participação por suas obras de escultura, vídeo e performance. As peças em questão ficaram famosas por analisarem a construção da subjetividade da feminilidade da mulher negra.

Fazendo história

Em 127 anos da existência da Bienal de Veneza, nunca os maiores prêmios haviam sido dados para mulheres negras. A recente conquista repercutiu de forma positiva nas redes sociais.