Notícias » Paleontologia

Pela primeira vez, fósseis de dinossauro bico de pato são encontrados na África

A descoberta ajuda a entender sobre a capacidade que esses animais tinham de cruzar o Oceano

Redação Publicado em 05/11/2020, às 09h50

Ilustração dos dinossauros bico de pato
Ilustração dos dinossauros bico de pato - Divulgação / Raul Martin

Um novo estudo publicado pela revista científica Cretaceous Research fez uma curiosa revelação: pela primeira vez, fósseis de dinossauros bico de pato foram encontrados na África. Além disso, o estudo sugere que para chegarem nessa região, os dinossauros cruzaram o oceano. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira, 5, pelo portal Phys.

De acordo com a pesquisa, os fósseis do dinossauro Ajnabia odysseus  foram encontrados em uma mina no Marrocos e datam do período Cretáceo. Diferentemente dos outros dinossauros bico de pato, o Ajnabia era pequeno, com cerca de 3 metros de comprimento.

Mapa mostra a localização dos dinossauros bico de pato durante o período do Cretáceo / Crédito: Divulgação / Nick Longrich

 

Os pesquisadores ficaram espantados com a descoberta, já que no período Cretáceo a África estava cercada por profundos canais marítimos. “Estava completamente fora do lugar, como encontrar um canguru na Escócia. A África estava completamente isolada pela água, então, como eles chegaram lá?", questiona Dr. Nicholas Longrich, líder do estudo.

É afirmado que essa espécie é orginalmente da América do Norte, e se espalhou em outros continentes. Sendo assim, a descoberta revelou algo incomum, já que travessias oceânicas eram raras.

“Era impossível caminhar até a África. Esses dinossauros evoluíram muito depois que a deriva continental dividiu os continentes e não temos evidências de pontes terrestres. A geologia nos diz que a África estava isolada pelos oceanos. Se for assim, a única maneira de chegar lá é por água”, afirma Longrich.