Notícias » Coreia do Norte

Pela primeira vez, Kim Jong-un não compareceu a celebração do aniversário do avô

O Dia do Sol comemora o aniversário do fundador do país, Kim Il-sung, que faria 108 anos se estivesse vivo

André Nogueira Publicado em 16/04/2020, às 10h41

Comemoração do Dia do Sol em 2020
Comemoração do Dia do Sol em 2020 - Divulgação/KCNA

Em fotos divulgadas pela Coreia do Norte, é visível que Kim Jong-un, líder do país, não esteve presente na comemoração anual do Dia do Sol, em que se celebra o aniversário de Kim Il-sung (108 anos em 2020), fundador do país em Pyongyang e declarado Presidente Eterno do país pela constituição. Uma das festividades mais importantes do país, o evento nunca teve a ausência do Líder Supremo.

No entanto, a maioria do Alto Escalão do governo esteve presente durante o episódio, ocorrido no Palácio Kumsusan. Uma análise de Peter Ward no canal NK News sugere que ausência de Kim pode significar mudanças nas prioridades da propaganda do país.

Isso porque a irmã do governante, Kim Yo-jong, também não estava presente, enquanto Pak Pong-ju, ex-primeiro ministro do país, e Choe Ryong-hae, líder da assembleia, assistiram às festividades.

Dia do Sol / Crédito: KCNA

 

Entre as imagens divulgadas, é possível ver uma marcha militar carregando uma coroa de flores em homenagem ao pai da nação e prestando saudações aos oficiais militares em frente à estátua do fundador ao lado do filho Kim Jong-il, pai do atual chefe de Estado.

Entre as outras possíveis explicações da ausência de Kim é a série de indícios de alta movimentação política no governo nos últimos dias, como a proposta de remodelação da Comissão de Assuntos do Estado e as reuniões do partido no poder, o que pode ter tomado o tempo do ditador.

As últimas fotos de Kim, divulgadas pelo canal estatal KCNA, são de 11 de abril, durante uma reunião com líderes do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia, e, antes, do dia 10, quando o Líder Supremo presenciou exercícios militares numa base do Exército.

O dia 15 de abril, em referência ao nascimento de Kim Il-sung em 1912, tornou-se data importante da memória e da identidade da Coreia do Norte, que se separou da república irmã no sul em 1948, tendo como primeiro governante o avô de Kim Jong-un, fundador da Ideologia Juche.