Notícias » EUA

Pelo Twitter, Donald Trump retuita teoria da conspiração sobre a morte de Jeffrey Epstein

Acusado de liderar uma rede de pedofilia, Epstein foi encontrado morto na prisão federal de Manhattan, em Nova York. Ao retuitar tuítes de um comediante, o presidente acredita que Bill Clinton pode ter conexão direta com o óbito

Thiago Lincolins Publicado em 11/08/2019, às 14h09

None
-

Em sua conta oficial do Twitter, Donald Trump, presidente dos EUA, dividiu opiniões mais uma vez. Através de um retuite, Trump compartilhou a insólita e infundada teoria de que Bill Clinton, ex-presidente do país, seria o verdadeiro responsável pela morte do bilionário Jeffrey Epstein.

Epstein foi acusado de dirigir uma grande rede de pedofilia durante anos. De acordo com as acusações, o bilionário contava com a ajuda de colaboradores para atrair meninas para a sua mansão e molestá-las. Após o ato, dinheiro possivelmente era oferecido para comprar o silêncio das vítimas.

Encarcerado na prisão federal de Manhattan, em Nova York, Epstein foi encontrado sem vida no último sábado, 10 de agosto. A defesa do acusado não confirmou os rumores de que ele teria se enforcado ou a real causa da morte, no entanto, Trump se adiantou através de sua conta no Twitter.

Horas após a morte do bilionário ter sido confirmada, o presidente retuitou a publicação do comediante Terrence Williams, na qual afirmava que Epstein “tinha informações sobre Bill Clinton” e agora estava morto.

O primeiro tuíte compartilhado pelo presidente dos EUA / Crédito: Reprodução

 

Além disso, Trump também compartilhou um post que descrevia uma possível visita de Clinton a ilha de Jeffrey, localizada no Caribe. A informação, que já havia sido negada pela equipe do ex-presidente, foi amplamente divulga pelo BNL News, uma conta não verificada e comandada por “jornalistas independentes”.

O tuíte que acusa Bill Clinton de visitar a "ilha pedófila" de Epstein / Crédito: Reprodução

 

Em julho, o presidente dos EUA havia revelado que teve um grande desentendimento com o bilionário encontrado morto em Nova York. Todavia, ele se recusou a explicar os reais motivos para se afastar de Epstein. De acordo com Trump "a razão não faz qualquer diferença" e que não é amigo do acusado há 15 anos.

O possível suicídio escandalizou a defesa das vítimas, que procurava justiça para a série de estupros cometidos por Jeffrey através de sua grande rede pedófila. A autopsia com a real causa da morte deve ser revelada em breve.