Notícias » Estados Unidos

Pentágono diz que ação norte-americana na Síria teve foco em milícias apoiadas pelo Irã

Os ataques aéreos foram autorizados pelo presidente Joe Biden

Penélope Coelho Publicado em 26/02/2021, às 12h03

Joe Biden, presidente dos EUA
Joe Biden, presidente dos EUA - Getty Images

De acordo com informações da agência de notícias Reuters, publicadas nesta sexta-feira, 26, pelo UOL, o Pentágono revelou que os ataque norte-americanos ao leste da Síria, realizados na madrugada da última quinta-feira, 25, tiveram como alvo as instalações de grupos que pertenciam a milícias apoiadoras do Irã.  

Segundo revelado na publicação, a ação aérea foi autorizada pelo presidente dos EUA, Joe Biden, esse foi o primeiro ataque militar com o democrata no comando do país.

“Sob a orientação do presidente Biden, mais cedo nesta noite as forças militares dos EUA realizaram ataques aéreos contra infraestrutura utilizada por grupos militantes apoiados pelo Irã no leste da Síria [...] O presidente Biden atuará para proteger efetivos americanos e da coalizão. Ao mesmo tempo, agimos de uma maneira deliberada que visa amenizar a situação tanto no leste da Síria quanto no Iraque”, afirmou o porta-voz do Pentágono, John Kirby, em comunicado oficial.

De acordo com a reportagem, pelo menos 17 pessoas morreram na operação. O país da América do Norte justificou o ocorrido como um ataque ‘defensivo’, ou seja, uma espécie de resposta aos tiros de foguetes que atingiram uma base norte-americana no Iraque, em 15 de fevereiro.

Até o momento, a Síria fez poucos comentários sobre a ação militar, a TV estatal Ekhbariya informou apenas que os ataques visaram diversos alvos que estavam instalados em uma região próxima à fronteira com o Iraque.

Sobre Joe Biden

No dia 7 de novembro de 2020, a projeção da agência Associated Press confirmou que o candidato democrata Joe Biden conseguiu atingir 274 delegados — 4 a mais do que o necessário —, sendo eleito o 46º presidente dos Estados Unidos. O presidenciável disputava a vaga contra o republicano Donald Trump, que buscava a reeleição. 

O anúncio da vitória ocorreu após o término da apuração no estado da Pensilvânia. Biden também venceu na contagem de votos totais, com mais de 4 milhões de votos. Veículos como a CNN, The New York Times e NBC também apontaram a vitória do democrata.

Joe Biden não apenas será responsável por tirar o título do ex-apresentador de ‘O Aprendiz’, como também baterá um recorde do antecessor: é o mais velho a assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos. Trump já havia declarado vitória no dia 4 de novembro de 2020, antes mesmo do encerramento da apuração.

Formado em história, ciência política e direito, Biden atuou por algum tempo como advogado antes ir para a área da política. Ele foi um senador bem-sucedido, certa vez tendo até seis mandatos consecutivos. 

As duas últimas vezes que tentou concorrer a presidência, não teve sucesso. Foi nessa segunda tentativa, inclusive, que ele se aproximou de Barack Obama, e os dois políticos acabaram formando a chapa que venceu as eleições de 2008 nos Estados Unidos. Biden foi o vice de Obama durante seus dois mandatos.