Notícias » Bizarro

Pescadores encontram 'tesouro' de R$ 7 milhões em estômago de baleia

Segundo o grupo responsável pela descoberta, a enorme cachalote foi encontrada já sem vida no litoral sul do Iêmen

Pamela Malva Publicado em 03/06/2021, às 13h00

Imagem meramente ilustrativa de cauda de baleia cachalote
Imagem meramente ilustrativa de cauda de baleia cachalote - Divulgação/ Pixabay/ nesslinger-it

Enquanto caminhava pelo sul do Iêmen, um grupo de 35 pescadores percebeu o cadáver de uma cachalote flutuando no Golfo de Aden. Juntos, decidiram abrir o estômago da baleia e, lá dentro, encontraram um tesouro milionário, segundo o Independent UK.

"Assim que chegamos perto dele havia um cheiro forte e tivemos a sensação de que aquele cachalote tinha alguma coisa", narrou um dos pescadores. “Decidimos enganchá-la, levá-la até a costa e cortá-la para ver o que havia dentro de sua barriga.”

Para a surpresa dos pescadores, aquela enorme cachalote tinha um bloco da substância conhecida como ‘âmbar gris’ em seu estômago. Produzida pelo intestino das cachalotes, a excreção pode ser classificada como uma espécie de vômito e demora anos para se formar no organismo desses animais, de acordo com o UOL.

Na China e no Oriente Médio, o âmbar gris, também conhecido como ‘ouro flutuante’, é utilizado na produção de perfumes, além de ser considerado um material raro e, por isso, um item de luxo. Dessa forma, pelo achado dos 127 kg da substância sólida, os 35 pescadores receberam cerca de 1,1 milhão de libras, aproximadamente R$ 7 milhões.

“Sim, era âmbar-gris. O cheiro não era muito bom, mas era muito dinheiro", comemorou o pescador, que, assim como os amigos, ganhou uma parte da quantia milionária. Enquanto isso, uma outra parcela do valor foi doada a famílias vulneráveis do país.