Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Paleontologia

Pesquisa investiga o que teria causado a extinção do Megalodon

Pesquisadores apontam uma nova teoria para o fim do maior tubarão que já existiu

Redação Publicado em 01/06/2022, às 10h12

Animação que retrata o animal - Divulgação/Vídeo/Youtube´/The Nightmarish Megalodon/Discovery
Animação que retrata o animal - Divulgação/Vídeo/Youtube´/The Nightmarish Megalodon/Discovery

Cientistas alemães da Universidade Johannes Gutenberg sugerem que a extinção do megalodon, o maior tubarão que já existiu, pode ter sido causada especialmente por uma “guerra pré-histórica por comida”.

Segundo o estudo, publicado na revista científica Nature Communications, o predador gigante teria competido com os tubarões brancos pelos mesmos recursos alimentares, que teriam incluído baleias, golfinhos e botos.

Há três milhões de anos, o planeta estaria contando com uma oferta reduzida de baleias, assim como outros animais que eram as principais presas das duas espécies, que teriam ocupado posições semelhantes na cadeia alimentar.

Dentes de megalodon analisados na pesquisa /Crédito: Divulgação/Max Planck Institute

“Esta é uma peça do quebra-cabeça da evidência de que havia competição entre o tubarão-branco e o megalodonte em recursos alimentares aquáticos nos oceanos na época em que ambos ainda estavam vivos”, explicou o líder da pesquisa Thomas Tutken, segundo repercutiu o jornal O Globo.

A pesquisa

Para entender os possíveis motivos para a extinção da espécie — que vem sendo estudada a fundo ao longo dos últimos anos — os pesquisadores analisaram os isótopos de zinco em amostras de 13 dentes fósseis de megalodon.

A partir dessa investigação, foi possível entender a dieta do animal pré-histórico, cuja extinção, que aconteceu há séculos, continua intrigando cientistas. De acordo com a BBC, a competição por comida no fundo do mar, somada às mudanças climáticas e redução do nível dos oceanos, acelerou o desaparecimento da espécie.

“O mistério sobre o que o megalodonte comeu e até que ponto ele competiu com outros tubarões permanece”, afirmou a pesquisadora Catalina Pimiento, da Universidade de Swansea.