Notícias » Ciência

Pesquisa revela que confiança dos brasileiros na ciência aumentou durante a pandemia de coronavirus

O estudo foi realizado em duas etapas, cada uma com mil brasileiros — taxa de ceticismo do brasileiro em relação à ciência diminuiu de 42%, em 2019, para 33% neste ano

Giovanna Gomes Publicado em 31/10/2020, às 09h38

Vírus
Vírus - Pixabay

Uma pesquisa realizada pela 3M Company, revelou que os brasileiros passaram a confiar mais na ciência durante a pandemia de Covid-19. A empresa de ciência e inovação, que promove estudos a nível global, realizou pela terceira vez o Índice Anual do Estado da Ciência (State of Science Index - SOSI).

A pesquisa se desenvolveu em duas etapas. Na primeira, cerca de 14 mil pessoas de 14 países diferentes foram entrevistadas no período de agosto a outubro do ano passado. Já a segunda se deu entre julho e agosto deste ano e contou a participação de habitantes de 11 países. Em ambas as fases, mil brasileiros foram entrevistados.

O resultado mostrou que houve uma queda na taxa de ceticismo do brasileiro em relação à ciência: de 42% em 2019 para 33% neste ano. Além disso, foi constatado que 89% acreditam que a atividade científica precisa um maior financiamento e 88% concordam que ela tornará suas vidas melhores nos próximos 10 anos.

O número de entrevistados que acreditam que as pessoas devem seguir as medidas para contenção da pandemia de Covid-19 também é alto: 92%. Os que concordam que a ciência será fundamental na busca pela cura para outros vírus emergentes são 79%.

Assim, segundo declarou em comunicado, o diretor da empresa Paulo Gandolfi, “podemos notar que os brasileiros, principalmente nesse momento de pandemia, passaram a valorizar ainda mais a ciência, e a veem com otimismo, mas ainda têm dúvidas quanto a ela, mesmo com a diminuição do ceticismo em relação ao ano anterior".