Notícias » Pré-história

Pesquisadores acreditam ter encontrado o verdadeiro “Jardim do Éden”

Uma nação africana pode ser sido cenário do surgimento do ser humano moderno

Isabela Barreiros Publicado em 29/10/2019, às 14h17

None
Wikimedia Commons

Um estudo publicado recentemente na revista científica britânica Nature, feito a partir de análises de DNA, revelou que o surgimento do ser humano moderno pode ter ocorrido na Botswana, região da África Austral.

Os pesquisadores acreditam que a pátria ancestral da humanidade fica no norte da nação africana, próxima ao grande rio Zambeze, que tem quase 3 mil quilômetros de comprimento.

Vanessa Hayes, geneticista, professora da Universidade de Sydney e pesquisadora no Instituto Garvan de Pesquisa Médica, liderou a pesquisa. De acordo com os seus conhecimentos, os cientistas receberam amostras de sangue de voluntários da África do Sul e da Namíbia para realizarem o estudo de DNA.

"Já está claro há algum tempo que humanos anatomicamente modernos apareceram na África há cerca de 200.000 anos. O que há muito se debate é a localização exata dessa emergência e a subsequente dispersão de nossos ancestrais mais antigos”, explica.

O DNA, que a pesquisadora definiu como "uma cápsula do tempo de nossas mães ancestrais, acumulando mudanças lentamente ao longo de gerações", pôde ser comparado com outras amostras e os resultados levantaram a hipótese da localização exata da nossa origem.