Notícias » Oriente Médio

Pesquisadores descobrem carta direcionada à 'Deus' de 1.800 anos em tumba na Sérvia

Confeccionado em um papel de prata, a escritura religiosa estava dobrada e revelou uma impressionante mensagem para "os poderes superiores"

Wallacy Ferrari Publicado em 27/08/2020, às 08h52

A carta escaneada e transcrita com Deus como remetente
A carta escaneada e transcrita com Deus como remetente - Divlgação/Facebook/Causa Abierta/26.08.2020

Uma equipe de pesquisadores localizou uma suposta carta direcionada aos “poderes superiores” em uma tumba de uma garota no Oriente Médio. Contendo as letras gregas hi, teta, ni e ro — que pode ser interpretada como HRIS — a inscrição pode ser atribuída ao nome do fundador do cristianismo, podendo ser feita ou atribuída ao mesmo.

Confeccionada em uma lâmina de prata fina com 5,3 centímetros de comprimento, 3,5 de largura e apenas 1 milímetro de espessura, o artefato tinha sete dobras que, quando abertas, revelaram a mensagem. A tumba, encontrada no sítio arqueológico de Viminacio, na Sérvia, continha os restos mortais de uma menina com aproximadamente três anos de idade.

De acordo com o portal Novosti, havia outros dois sarcófagos, sendo todos confeccionados com chumbo para “proteger a falecida no outro mundo”. A mensagem direcionada a figura divina, por sua vez, poderia justificar a ida de uma pessoa tão jovem, sendo uma das inscrições mais antigas com o nome de Cristo já conhecida.

O diretor do Instituto Arqueológico Sércio, Miomir Korac, acrescentou que a leitura da palavra HRIS, ainda, deve ser certificada: "Há que considerar que o Cristianismo era diferente do de hoje, era um conjunto de seitas muito diversas e os gnósticos místicos, cujos anéis também foram encontrados, consideravam-se cristãos".