Notícias » Europa

Pesquisadores descobrem cemitério cristão do século 11 com corpos estranhamente enterrados na Polônia

Os arqueólogos retiraram trinta cadáveres de valas — sendo a maioria deles de crianças entre dois e quatro anos de idade

Wallacy Ferrari Publicado em 31/08/2020, às 10h12

Um dos esqueletos encontrados
Um dos esqueletos encontrados - Jadwiga Lewandowska

Uma equipe de pesquisadores do Museu da Terra de Dobrzyn em Rypin encontrou, no terreno de um antigo milharal, um cemitério cristão de quase mil anos em um local conhecido como Terra de Dobrzyn, no norte da Polônia. A descoberta pode ser a mais longeva descoberta de sepultamentos cristãos no país, visto que o cristianismo foi adotado oficialmente na Polônia em 966 d.C.

Em trinta túmulos encontrados, diversos cadáveres na aldeia de Starorypin Prywatny estão dispostos de maneiras bizarras, nunca antes vistas na história da arqueologia local. Um dos restos mortais impressionaram a equipe; uma mulher foi enterrada com uma imensa pedra prensada contra seu tórax.

O esqueleto de uma mulher, enterrado com uma pedra sobre o peito / Crédito: Jadwiga Lewandowska

 

Um outro esqueleto feminino foi encontrado de lado, enterrado em posição fetal, de maneira que os pesquisadores acreditem que a mesma foi amarrada ao ser instalada na vala. De acordo com o Daily Express, a maioria dos corpos no local pertenciam a crianças, entre dois e quatro anos de idade. Um dos corpos encontrados era extremamente pequeno, sendo atribuído como um bebê prematuro.

O arqueólogo chefe da pesquisa, Dr. Jadwiga Lewandowska, do Museu da Terra de Dobrzyn em Rypin, acrescentou: "Até agora, com base em artefatos descobertos, pensávamos que a necrópole datava do século XII. [...] Graças à análise físico-química de ossos descobertos no ano passado, sabemos que já existia em meados do século XI”.