Notícias » Europa

Pesquisadores descobrem diadema de ouro em sarcófago romano na Turquia

O achado remonta ao século 2 e foi encontrado em uma confecção de pedra, junto de pedaços de cerâmicas e restos mortais de um membro da elite

Wallacy Ferrari Publicado em 30/07/2020, às 11h13

O diadema com ouro localizado em Konak
O diadema com ouro localizado em Konak - Ministério da Cultura e Turismo da Turquia

Uma equipe de arqueólogos localizou um sarcófago romano contendo um impressionante diadema de ouro durante uma escavação em um terreno de construção na cidade de Esmirna, na Turquia. A descoberta, revelada no portal The History Blog, surpreendeu a equipe pela quantidade do metal precioso encontrado embaixo da terra e em formato fino.

Enquanto escavavam o distrito arqueológico de Konak, os pesquisadores encontraram o item dentro de uma estrutura de pedra, tampada com uma pedra moldada ainda mais pesada. Assim que retirada a tampa, os arqueólogos encontraram restos mortais, fragmentos de objetos confeccionados em cerâmica e o impressionante diadema com ouro.

O diadema, fotografado no local onde foi encontrado / Crédito: Ministério da Cultura e Turismo da Turquia

 

Assim que localizados, a descoberta dos itens foi informada ao Ministério da Cultura e Turismo da Turquia, que recolheu os artefatos e conduziu para uma equipe de paleontologia para realizar a datação por radiocarbono. Apesar de não ter uma idade confirmada, os arqueólogos acreditam que os restos humanos encontrados são relacionados ao século 2 d.C.

 O período sugerido se deve ao fato de que a antiga Esmirna estava no auge de sua prosperidade social e financeira durante o Império Romano e tinha certa liberdade aquisitiva para a realização de itens com metais preciosos. Os pesquisadores consideram o artefato extremamente raro e indica que o cadáver era de um membro bem posicionado socialmente.