Notícias » Europa

Pesquisadores descobrem DNA de neandertal mais antigo já encontrado na Europa

Com o material biológico coletado do dente de um ser humano primitivo, os paleontólogos concluíram que o mesmo viveu há cerca de 80 mil anos

Wallacy Ferrari Publicado em 10/09/2020, às 08h15

Algumas das ferramentas de pedra do Paleolítico Médio relacionadas a descoberta
Algumas das ferramentas de pedra do Paleolítico Médio relacionadas a descoberta - Andrea Picin

Uma equipe de paleontólogos do Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária localizou um impressionante dente de neandertal enquanto realizavam uma busca arqueológica na caverna Stajnia, na Polônia. Datado de 80 mil anos, o dente molar foi encontrado ao lado de diversos instrumentos de pedra e ossos de outros animais.

Com o DNA mitocondrial localizado dentro do molar, os pesquisadores conseguiram escanear e digitalizar a calcificação e diversos outros fatores relacionados a vida primitiva. Os pesquisadores deram ao dente o nome técnico de ‘S5000’ e agora buscam situar as condições do corpo e as migrações até o mesmo chegar na caverna.

Imagens digitalizadas do dente de neandertal digitalizado / Crédito: Andrea Picin

 

O dente e os ossos descobertos foram datados entre 82 mil e 71 mil anos atrás, no período que coincide com a era da cultura de Micoquian — que se estendeu da Polônia até as proximidades do Mar Cáspio. No Paleolítico Médio, a paisagem ainda sofreria diversas alterações devido ao Último Período Glacial.

Dra. Andrea Picin, pesquisadora do instituto e principal autora do estudo, confirmou a datação e certifica que o fóssil é o mais antigo de neandertal já descoberto no continente: “O molar Stajnia S5000 é verdadeiramente uma descoberta excepcional que lança luz sobre o debate sobre a ampla distribuição dos artefatos de Micoquian”.