Notícias » Ásia

Pesquisadores descobrem lista de proibições em código de conduta do século 17 no Japão

Redigido por um importante clã, o guia era direcionado a trabalhadores de construção e proibia até mesmo o consumo de álcool e prática de sumô

Wallacy Ferrari Publicado em 23/11/2020, às 07h44

Comunicado do clã encontrado
Comunicado do clã encontrado - Universidade de Kumamoto

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Kumamoto, em Chuo Ward, no Japão, localizaram um manuscrito que reúne os princípios da cidadania durante o período Edo (1603-1867). No texto, uma espécie de código de conduta prevê uma série de proibições aos vassalos do clã Hosokawa, que eram encarregados de reconstruir o castelo Sunpu, atualmente sede da prefeitura de Shizuoka, no centro do país.

No comunicado, datado do dia 8 de janeiro de 1608, existe uma lista com 13 tópicos relacionados ao comportamento dos funcionários durante a locomoção de Kokura até o castelo de Sunpu e também durante a reconstrução. Emitido pelo chefe do clã, Tadaoki Hosokawa, o código foi divulgado no dia 4 deste mês pelo portal da biblioteca da faculdade.

O texto proíbe discussões entre os trabalhadores e membros de qualquer clã, incluindo os Hosokawa, sendo passíveis de punições físicas e até a morte. Também era condenável a prática de sumo, consumo de saquê e manter amizade com membros de outro clã. O texto acrescentou que, tanto quem praticasse os atos, quanto quem apoiasse, seriam “castigados severamente”.

Tsuguharu Inaba, pesquisador que descobriu o documento e membro da equipe de pesquisadores da Universidade de Kumamoto, explicou a importância do achado: "Esta descoberta nos proporciona uma grande quantidade de informação sobre as políticas relativas à mobilização dos senhores feudais por parte do Xogunato para construir castelo”.