Notícias » Paleontologia

Pesquisadores descobrem novo gênero de mosassauro que viveu no período Cretáceo

O animal foi catalogado a outra família erroneamente em 1999 — mas foi revisado após constatações sobre sua impressionante mandíbula

Wallacy Ferrari Publicado em 24/09/2020, às 08h12

A montagem do esqueleto Gnathomortis stadtmani no centro científico
A montagem do esqueleto Gnathomortis stadtmani no centro científico - BYU’s Eyring Science Center

Em um novo estudo promovido pela Escola de Geociências Jackson da Universidade do Texas em Austin, uma equipe de paleontólogos descobriu uma nova espécie de mosassauro da família Prognathodon. Analisando as proporções do crânio, mandíbula e maxilar, os pesquisadores compreenderam que o animal nunca havia sido registrado anteriormente na história da biologia.

Com mandíbulas medindo 1,2 metros e com uma grande depressão em sua superfície externa — semelhante aos lagartos modernos —, a nova espécie foi nomeada como “Gnathomortis stadtmani”, derivado de palavras gregas e latinas para “mandíbulas da morte”, de acordo com os autores.

O crânio parcial e esqueleto do animal foram descobertos em 1975, no sítio arqueológico de Mancos Shale, no condado de Delta, Colorado, nos EUA. Em 1999, o espécime foi catalogado como pertencente ao gênero Prognathodon, denominado Prognathodon stadtmani, porém, as novas características apontam a transição evolutiva de mosassauros anteriores para os últimos mosassauros.

O Dr. Joshua Lively foi o líder do estudo, publicado no Journal of Vertebrate Paleontology, e acrescentou a importância histórica da descoberta: “Agora sabemos que Gnathomortis nadou nos mares do Colorado entre 79 e 81 milhões de anos atrás, ou pelo menos 3,5 milhões de anos antes de qualquer espécie de Prognathodon”.